Busca avançada
Ano de início
Entree

Práxis enunciativa e emergência de uma nova forma de vida: um estudo em torno da constituição do ator homem "dono de casa" em textos da cultura brasileira

Processo: 16/19788-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Edna Maria Fernandes dos Santos Nascimento
Beneficiário:Raíssa Medici de Oliveira
Supervisor no Exterior: Jacques Fontanille
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Limoges, França  
Vinculado à bolsa:15/06213-1 - Homens no lar: forma de vida do ator "homem dono de casa" em diferentes linguagens, BP.DR
Assunto(s):Cultura brasileira

Resumo

Com base no referencial teórico-metodológico da semiótica francesa, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo geral contribuir com as recentes investigações acerca do papel da práxis enunciativa na constituição de novas formas de vida. Como objetivo específico, o projeto propõe investigar o processo de emergência da forma de vida do ator homem "dono de casa" na cultura brasileira, estabelecendo como tônica da investigação as estratégias discursivas empregadas por diferentes enunciadores na configuração desse ator, seja na esfera literária, na publicitária ou na jornalística. Busca-se compreender, destarte, como diferentes enunciadores convocam os valores da moral que, depositados pelo uso no "imaginário cultural" da sociedade brasileira, regem os comportamentos femininos e masculinos nessa sociedade; como esses valores da moral se realizam, recuperando, assim, esse "imaginário cultural" ou como eles se potencializam, dando lugar à manifestação de novos valores, os quais provêm de uma ética pessoal fundadora de uma nova forma de vida. O projeto é, nesse sentido, duplamente relevante: primeiro porque acompanha, direta ou indiretamente, os atuais debates em torno das mudanças de comportamento de homens e mulheres na sociedade contemporânea; segundo porque se embasa nos conceitos de práxis enunciativa e de forma de vida, que constituem conjuntamente, hoje, um dos campos de questionamento mais pertinentes para a consolidação da semiótica no seio das ciências humanas e sociais. (AU)