Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese, caracterização e ensaios biomédicos de nanopartículas de óxido de ferro

Processo: 16/22478-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 16 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Paula Silvia Haddad Ferreira
Beneficiário:Isabelle de Souza Campos
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Quitosana   Hematita   Nanopartículas metálicas   Nanopartículas magnéticas   Nanotecnologia   Citotoxicidade   Teste de biocompatibilidade

Resumo

O presente projeto é focado na síntese, caracterização e avaliação da citotoxicidade de nanopartículas metálicas de ferro (Fe). Para tanto, serão estudadas as características morfológicas, estruturais e magnéticas de nanopartículas de ferro sintetizadas através dos métodos de coprecipitação e termodecomposição. Pretende-se investigar os parâmetros de síntese, relacionando-os às características das nanopartículas (NPs) produzidas com a finalidade de melhorar sua biocompatibilidade em relação às amostras conhecidas na literatura para avaliar sua aplicabilidade em biomedicina. O objetivo desta primeira etapa é explorar os fatores que interferem na estrutura, morfologia e nas características magnéticas desta classe de compostos, uma vez que os mesmos influenciam diretamente nas propriedades destes materiais. Serão realizadas funcionalização das superfícies destas partículas com moléculas biocompatíveis como a quitosana e ancorar nestes veículos moléculas bioativas como ácido acetilsalicílico (aspirina) e ibuprofeno. As caracterizações estrutural, morfológica, magnética e a eficiência de funcionalização de ligantes na superfície das NPs serão realizadas por diferentes técnicas. A segunda etapa do projeto foca na utilização destes sistemas como veículos liberadores destes fármacos em células como fibroblastos extraídos de camundongos (3T3). (AU)