Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamento da demanda de cigarro: impactos da política antifumo no Brasil

Processo: 16/18683-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 01 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Métodos Quantitativos em Economia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Paula Carvalho Pereda
Beneficiário:Camila Steffens
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/11879-4 - Comportamento dos consumidores de cigarro: impactos das leis antifumo no Brasil, BE.EP.MS
Assunto(s):Economia da saúde   Tabagismo   Hábito de fumar   Campanhas para o controle do tabagismo   Avaliação de impacto

Resumo

O tabagismo é considerado um problema de saúde pública e econômico, visto que consiste em fator de risco de diversas doenças crônicas, gera custos para o sistema de saúde e reduz a produtividade dos trabalhadores. Dessa forma, diversas medidas têm sido adotadas globalmente para controlar o uso do tabaco e seus efeitos adversos. Entre essas medidas, consta a criação de áreas coletivas livres de tabaco. No Brasil, essa lei foi adotada, no plano nacional, a partir de dezembro de 2014. Antes, porém, já vigorava em determinadas unidades federativas e capitais, sobretudo a partir de 2009. Utilizando-se da variação regional da legislação, o estudo terá como objetivo avaliar o impacto da política de criação de ambientes livres de fumo no consumo e na prevalência do uso de cigarro entre adultos e entre jovens em idade escolar. Para tanto, será adotado o método de diferenças-em-diferenças. Os microdados da pesquisa provêm da Pesquisa Especial de Tabagismo (PETab) de 2008, da Pesquisa Nacional da Saúde (PNS) de 2013 e da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) de 2009, 2012 e 2015. A avaliação de impacto da proibição de fumar em locais coletivos permitirá uma maior compreensão da efetividade da política antitabagista brasileira no controle do consumo e da iniciação ao uso de cigarro e, logo, na melhoria da saúde pública. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CAMILA STEFFENS. O comportamento dos consumidores de cigarro: efeitos das áreas livres de fumo no Brasil. 2018. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.