Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência de fatores locais e de paisagem em comunidades de abelhas visitantes florais em fragmentos de Mata Atlântica

Processo: 16/08327-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 07 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 06 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Danilo Boscolo
Beneficiário:Juliana Toshie Takata
Supervisor no Exterior: Adrian Christopher Newton
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Bournemouth University (BU), Inglaterra  
Vinculado à bolsa:15/04973-9 - Influência de fatores locais e de paisagem sobre a comunidade de abelhas visitantes florais em fragmentos de Mata Atlântica, BP.IC
Assunto(s):Abelhas   Destruição de habitat   Fragmentação

Resumo

A polinização por abelhas é um importante processo ecológico para o funcionamento de de ecossistemas, sendo responsável pela manutenção de espécies de plantas em ambientes naturais e antrópicos. Entretanto, abelhas são muito sensíveis à perda de habitat e fragmentação, diminuindo a riqueza de espécies e frequência de visitação em flores. Ao mesmo passo,a diversidade estrutural e abundâcia de espécies de plantas podem alterar as taxas de visitação de abelhas e comportamento de visitação. O objetivo desse estudo é entender como a estrutura de paisagem do entorno (quantidade de floresta e grau de isolamento) e caracteristicas locais de fragmentos florestais influenciam na diversidade de visitantes florais. Em paisagens com mais floresta, nós esperamos alta riqueza de polinizadores, mas em fragmentos florestais com baixas condições internas favoráveis, nós esperamos baixa abundância de polinizadores. Nós amostramos abelhas visitantes florais em 27 fragmentos de Mata Atlântica em São Paulo - Brasil. Abelhas foram coletadas ativamente em todas as plantas floridas. Nós mensuramos densidade de subbosque, quantidade de troncos mortos (recurso para nidificação), altura das árvores, cobertura de dossel e riqueza de flores (recurso alimentar). O objetivo da presente proposta é permitir ao estudante conduzindo este estudo realize análises de estrutura de floresta com um grupo experiente de ecológos florestais no Reino Unido, e modelos de qualidade de floresta em meio espacilamente explícito. Essas atividades são parte de um cooperação de pesquisa entre dois supervisores intitulado "Ecosystem resilience in the fragmented Atlantic Forest of Brazil", financiado pela FAPESP (nº 2014/50971-5), que visa identificar abordagens espacialmente explícita sustentáveis para uso da terra que reforçará a resiliência de ecossistemas florestais para a mudança do ambiente. Por fim, o estudante poderá compartilhar suas experiências adquiridas com seu grupo brasileiro.