Busca avançada
Ano de início
Entree

Cultivo da microalga Chlorella sp em reatores tipo raceway para posterior análise físico-química da biomassa extraída e do bioetanol resultante

Processo: 16/04523-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Daniela Helena Pelegrine Guimarães
Beneficiário:Ingrid Lima Costa
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Biocombustíveis   Bioetanol   Biomassa   Energia renovável   Chlorella   Microalgas

Resumo

A produção de combustíveis renováveis obteve um grande impulso nos últimos anos, com o aumento do preço dos combustíveis e as crescentes preocupações com questões ambientais. Dentre as diversas matérias primas disponíveis na produção de biocombustíveis, as microalgas surgem como uma alternativa sustentável devido à elevada produtividade e à falta de necessidade de terras e água com qualidade. Levando em conta o interesse crescente na utilização das microalgas como matéria prima na produção do biodiesel, esta pesquisa tem por objetivo a obtenção do bioetanol a partir da biomassa da microalga Chlorella sp, após o cultivo em um foto biorreator aberto do tipo Raceway, nas dimensões 12m (comprimento) X 3,0 m (largura), (recém concedido pela Fapesp, de acordo com o processo 2014/03244-0). Visto que o biodiesel é produzido através do conteúdo oleaginoso da biomassa, o presente trabalho irá investigar o uso da torta obtida a partir da microalga, para a produção de um meio de cultivo com alta concentração de glicose, o qual será avaliado para a produção de etanol. A biomassa obtida a partir da microalga, após passar por um processo de secagem, seguirá para a reação de sacarificação e fermentação, sendo a torta pré-tratada e o produto final analisados, em cromatógrafo líquido, quanto às concentrações de glicose, xilose e etanol. Paralelamente, o comportamento reológico desta biomassa será analisado, em função da configuração, quantidade, tamanho e distribuição das partículas dispersas na mesma, em diferentes tempos de cultivo, de modo a estimar as demandas energéticas de cada etapa, visando à otimização para futura construção de um biorreator tubular de alimentação contínua para o cultivo celular desta microalga. As características físico-químicas e o comportamento reológico da biomassa resultante e do bioetanol obtido também serão analisadas. As etapas de extração do óleo, assim como da caracterização do mesmo, serão realizadas por outro aluno de iniciação científica, em projeto paralelo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.