Busca avançada
Ano de início
Entree

Evaportranspiração e agricultura irrigada por pivô central no noroeste paulista

Processo: 16/19209-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Água e Solo
Pesquisador responsável:Fernando Braz Tangerino Hernandez
Beneficiário:Mariele Squizato
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Evapotranspiração   Irrigação por pivô central   Sensoriamento remoto

Resumo

Com o crescimento populacional o aumento da demanda por alimentos é inevitável e em consequência há a necessidade de aumentar a produção de alimentos de forma rápida e eficaz e neste contexto a aplicação de técnicas de irrigação com o aumento da eficiência do uso da água é fundamental. O Noroeste Paulista apresenta as maiores taxas de evapotranspiração do estado de São Paulo e assim a irrigação é uma tecnologia indispensável para obtenção do máximo potencial produtivo das culturas, sendo o método de aspersão através do sistema pivô central é o que apresenta a mais expressiva área irrigada nessa região. Mesmo agricultura irrigada sendo reconhecida pelos seus efeitos multiplicadores em No entanto, como a demanda pela água na agricultura é grande, gera questionamentos quanto a sua real importância e necessidade, sendo assim estudar e levantar dados sobre a agricultura irrigada, quando trata-se da quantidade de equipamentos, evolução da aderência pelos produtores e importância socioeconômica é imprescindível para auxiliar na gestão dos recursos hídricos, assim este trabalho objetivou dar continuidade ao trabalho de identificação das áreas irrigadas por pivô central nas Bacias Hidrográficas dos Rios Turvo/Grande, São José dos Dourados e a margem direita do Baixo Tietê, incorporando as novas áreas a partir de julho de 2015 a dezembro de 2016, utilizando ferramentas de sensoriamento remoto como o software ArcGIS para identificação das áreas e estabelecimento do banco de dados relacional, e o algoritmo SAFER para estimativa da evapotranspiração atual em toda região, e ainda quantificar a importância socioeconômica destas áreas em toda região do Noroeste Paulista. (AU)