Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do exercício aeróbico sobre a entrega de drogas e resposta à quimioterapia baseada em doxorrubicina em câncer de mama associado à obesidade

Processo: 16/21320-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 06 de março de 2017
Vigência (Término): 05 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Negrão
Beneficiário:Igor Lucas Gomes dos Santos
Supervisor no Exterior: Dai Fukumura
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Massachusetts General Hospital, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/13690-8 - Papel do exercício físico na prevenção da cardiotoxicidade provocada pelo agente quimioterápico doxorrubicina, BP.PD
Assunto(s):Microambiente tumoral   Sistemas de liberação de medicamentos   Doxorrubicina   Neoplasias mamárias   Fisiologia do exercício

Resumo

Mais de dois terços das mulheres nos EUA são classificados como em sobrepeso ou obesidade. Este cenário representa um problema crescente de saúde pública mesmo no Brasil. A obesidade aumenta o risco de desenvolver câncer de mama invasivo (BC). Aumento da adiposidade nutre um ambiente propício para o estabelecimento e progressão tumoral associado com o aumento da hipóxia, desmoplasia e perfusão reduzida, que contribuem para a agressividade do tumor e comprometimento na entrega da droga. Doxorrubicina (Dox) é um potente antibiótico, usado em vários tratamentos de câncer, incluindo o BC. No entanto, esta medicação é associada com um aumento dependente da dose em risco de disfunção cardíaca. Considerando que a dosagem Dox é baseada na área de superfície corporal, ela tende a ser maior em mulheres com obesidade. No entanto, mesmo recebendo maiores quantidades de Dox e estarem em maior risco de estabelecimento de cardiotoxicidade, parece que a obesidade associada ao BC se relaciona com reduzida entrega da droga e resposta diminuída ao tratamento. O exercício físico é uma abordagem não-farmacológica para tratar o excesso de peso e obesidade. Além disso, parece melhorar a sobrevivência ao BC. Vários estudos têm demonstrado o efeito do treinamento físico sobre a atenuação da cardiotoxicidade induzida por Dox. No entanto, não se sabe se o treinamento físico pode superar o microambiente tumoral altamente desmoplásico do BC associado à obesidade, superando o estresse sólido para aumentar a perfusão, oxigenação e entrega da droga ao tumor. Nós levantamos a hipótese de que o exercício agudo vai aumentar a perfusão e a oxigenação do tumor em um modelo de camundongos com BC associadas à obesidade. Além disso, propomos que esta resposta depende da intensidade do exercício. O segundo objetivo da presente proposta é testar a hipótese de que o exercício crônico irá melhorar a resposta quimioterápica à base de Dox, associada ao aumento na entrega de drogas e redução da taxa de crescimento do tumor.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
INCIO, JOAO; LIGIBEL, JENNIFER A.; MCMANUS, DANIEL T.; SUBOJ, PRIYA; JUNG, KEEHOON; KAWAGUCHI, KOSUKE; PINTER, MATTHIAS; BABYKUTTY, SUBOJ; CHIN, SHAN M.; VARDAM, TRUPTI D.; HUANG, YUHUI; RAHBARI, NUH N.; ROBERGE, SYLVIE; WANG, DANNIE; GOMES-SANTOS, IGOR L.; PUCHNER, STEFAN B.; SCHLETT, CHRISTOPHER L.; HOFFMMAN, UDO; ANCUKIEWICZ, MAREK; TOLANEY, SARA M.; KROP, IAN E.; DUDA, DAN G.; BOUCHER, YVES; FUKUMURA, DAI; JAIN, RAKESH K. Obesity promotes resistance to anti-VEGF therapy in breast cancer by up-regulating IL-6 and potentially FGF-2. Science Translational Medicine, v. 10, n. 432 MAR 14 2018. Citações Web of Science: 17.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.