Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise dos efeitos da co-expressão das proteínas E6 e E7 de alfa e beta-HPV em queratinócitos humanos primários

Processo: 16/20327-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Laura Cristina Sichero Vettorazzo
Beneficiário:Valéria Talpe Nunes
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Infecções por Papillomavirus   Expressão de proteínas   Coinfecção   Oncoproteínas   Queratinócitos

Resumo

A infecção por ± (Alfa)-HPV de alto risco oncogênico é o principal fator etiológico do câncer de colo uterino. Adicionalmente, tem sido sugerido que alguns tipos de ² (Beta)-HPV conferem maior risco no que concerne ao desenvolvimento de tumores de pele não-melanoma. Casos de co-infecções por múltiplos tipos de HPV tem sido reportados, porém não se conhece ainda os efeitos funcionais da interação entre os diferentes tipos de HPV em uma mesma infecção. As oncoproteínas E6 e E7 dos gêneros ±- e ²-HPV, possuem diferentes estratégias de associação com proteínas celulares a fim de promover a proliferação celular e a replicação viral. Portanto, analisar a expressão destas proteínas poderia elucidar os possíveis sinergismos ou antagonismos biológicos no contexto de uma co-infecção. Para isso, queratinócitos humanos primários serão co-transduzidos com as oncoproteínas E6 e E7 de HPV-18 (gênero ±-HPV) e HPV-38 ou -49 (gênero ²-HPV); ou transduzidos independentemente com as proteínas de apenas um tipo viral, a fim de analisarem-se os efeitos destas proteínas em uma situação de infecção única e de co-infecção com HPVs de gêneros distintos. Para tanto, será avaliada: (1) capacidade de formação de colônia de queratinócitos humanos primários transduzindo as oncoproteínas virais; (2) potencial de inibição de diferenciação por soro e cálcio dos queratinócitos humanos primários transduzindo as oncoproteínas virais; (3) expressão das proteínas celulares p53, deltaNp73 e p21 por Western Blot nas diferentes condições. Os dados gerados são de extrema relevância para melhor compreender o significado da detecção de múltiplos tipos de HPV em um mesmo sítio anatômico. (AU)