Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação epigenética da expressão de PGC-1a no fígado de ratos submetidos à reprogramação metabólica por excesso fetal de glicocorticóides

Processo: 16/22605-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Silvana Auxiliadora Bordin da Silva
Beneficiário:Carolina Vieira Campos
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Endocrinologia   Glucocorticoides   Desenvolvimento fetal   Metilação de DNA   Modelos animais

Resumo

O PGC-1a (Peroxisome Proliferator-Activated Receptor Gamma, Coactivator 1 Alpha) é um regulador extremamente versátil do metabolismo energético. Este co-ativador de fatores de transcrição estimula a biogênese mitocondrial no músculo esquelético, a termogênese adaptativa no tecido adiposo marrom e a expressão de enzimas gliconeogênicas no fígado. Estas diversas ações do PGC-1a são decorrentes da sua capacidade de regular a atividade de um grande número de fatores transcricionais, dentre estes PPAR (Peroxisome Proliferator-Activated Receptor) a e b, ERRa (Estrogen Receptor-Related a), FoxO1 (Forkhead Box O1), HNF4a (Hepatocyte Nuclear Factor 4a) e NRF1 (Nuclear Respiratory Factor 1). Do ponto de vista de seu controle transcricional, o gene PPARGC1A - codificador de PGC-1a - é reprimido por metilação do promotor mediada pela DNMT3. Apesar desta regulação já estar caracterizada, não se sabe se ela assume papel relevante para a programação de distúrbios metabólicos na vida adulta. Dados prévios de nosso laboratório mostram que a programação materno fetal impressa por excesso de glicocorticóides (GCs) na vida intrauterina se caracteriza por uma incapacidade hepática de aumentar a expressão de enzimas da gliconeogênese e do PGC-1a, quando da exposição a jejum prolongado. Objetivos: O objetivo deste projeto é analisar a metilação do DNA do promotor de PPARGC1A no fígado de ratos controle e de ratos submetidos à exposição intrauterina à dexametasona (DEX). Também analisaremos a expressão enzimas responsáveis pela metilação de citosinas, as DNA metil-transferases (DNMT1, 3A e 3B). Métodos: Serão usados ratos Wistar machos nascidos de mães tratadas ou não tratadas com DEX durante o último terço da gestação (14°-19° dias) (respectivamente DEX e CTL). Após o nascimento, as proles serão eutanasiadas no primeiro dia de lactação, no desmame e após 90 dias de vida. O tecido hepático será removido e usado para qPCR e western blot de DNMT1, 3A e 3B e PGC-1a. A análise de metilação do promotor do gene PPARGC1A será feita por enriquecimento de fragmentos de DNA associados a proteínas com domínio de ligação à citosina metilada e amplificação dos fragmentos com primers específicos. Será utilizado o kit Methyl Hunter para enriquecimento do DNA metilado e qPCR para análise dos fragmentos de promotor. (AU)