Busca avançada
Ano de início
Entree

Os aglomerados e as redes de colaboração para a economia da cultura: uma comparação entre o trabalho criativo no Brasil e Reino Unido

Processo: 16/20431-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 02 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Eduardo Vicente
Beneficiário:Karina Poli Lima da Cunha
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/00724-2 - Redes de aglomeração e colaboração para a economia cultural: uma comparação entre o trabalho criativo no Brasil e no Reino Unido: o projeto de solicitar uma bolsa BEPE para desenvolver uma pesquisa de campo internacional, BE.EP.PD
Assunto(s):Economia da cultura   Política cultural   Economia criativa   Indústrias criativas   Cooperação internacional   Brasil   Reino Unido

Resumo

Esse projeto de pós-doutoramento tem como proposta dar continuidade a minha pesquisa de doutorado, financiada pela FAPESP e defendida em abril de 2016. Minha pesquisa de doutorado procurou investigar como as formas de organização do trabalho no setor da música são influenciadas pelas políticas culturais. Como um dos resultados foi identificada ao à existência de redes orgânicas entre os agentes culturais e criativos que dinamizam oportunidades de trabalho um para o outro, mas muitas vezes financiadas por recursos públicos. Essa pesquisa tem como propósito estudar os conceitos e desdobramentos da Economia Criativa, comparando a política cultural brasileira, com a política cultural do Reino Unido. Serão estudas as bases conceituais e ideológicas de cada política pública, as ideias de cultura e criatividade, o valor atribuído a eleselas, os mecanismos de distribuição de fundos,. bBem como os processos produtivos, orgânicos, estabelecidos pela classe cultural e criativa. Serão estabelecidos parâmetros de comparação entre as políticas culturais através das leituras de bibliografia, análises de documentos oficiais públicos, e pesquisas de campo com os empreendedores culturais e criativos dos dois países. Pretende-se usar a metodologia do Creative Work London, importante pesquisa desenvolvida durante os anos de 2012 e 2016, por pesquisadores da Queen Mary University of London. Como pesquisa de campo serão analisados agrupamentos criativos das cidades de São Paulo e Birmingham-UK. Procuraremos reconhecer a influência das políticas culturais na formação orgânica dos agrupamentos de trabalho, buscando compreender em que aspecto a economia criativa é um modelo de desenvolvimento econômico e/ou de política pública. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.