Busca avançada
Ano de início
Entree

Estimativa e avaliação dos períodos de carência do albendazol e metabólitos em peixes

Processo: 16/16593-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 09 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Jonas Augusto Rizzato Paschoal
Beneficiário:Ana Carolina Vellosa Portela
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/18334-0 - Resíduos de medicamentos veterinários em alimentos: métodos analíticos multiclasses empregando LC-MS/MS, dados de exposição e estudos de depleção residual, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):17/26290-6 - Método analítico empregando QuEChERS e UHPLC-MS/MS para a determinação de albendazol e seus metabólitos em filé de peixe, BE.EP.MS
Assunto(s):Período de carência   Cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas   Albendazol

Resumo

Atualmente, a aquicultura é o sistema de produção de alimentos de origem animal que mais cresce no mundo. O Brasil, devido a seus extensos reservatórios de água doce e climas favoráveis possui ótimas expectativas para o setor de aquicultura, já sendo o segundo maior produtor da América Latina e o sétimo maior produtor mundial de tilápia. Porém, a prática de aquicultura intensiva confere, muitas vezes, condições de estresse e risco de lesões físicas aos animais, o que pode aumentar a suscetibilidade à ocorrência de patógenos. Doenças infecciosas são uma grande preocupação para a piscicultura por representarem risco à produção, afetando a produtividade. O uso de medicamentos veterinários é muitas vezes útil para o setor produtivo para prevenir e tratar doenças. Todavia, existem poucos fármacos regulamentados no Brasil para serem administrados a espécies aquícolas no combate a doenças infecciosas, de modo que diante deste cenário de carência de alternativas de medicamentos veterinários e ao alto custo dos medicamentos disponíveis, há suspeita de que os piscicultores estejam recorrendo ao uso irregular de medicamentos veterinários prescritos para outras espécies animais, ou mesmo de substâncias proibidas. Tal prática pode levar presença de resíduos dessas substâncias no alimento de origem animal, colocando em risco a segurança toxicológica alimentar dos consumidores. O Albendazol é um antiparasitário de amplo espectro utilizado para tratamento de parasitos helmintos no trato intestinal, muito utilizado na área veterinária para bovinos, ovinos e caprinos, e já comprovada eficácia para peixes, como tilápia e tambaqui, porém, seu uso ainda não é regulamentado para a piscicultura. O presente projeto visa estimar os períodos de carência do albendazol e seus metabólitos, a partir de ensaio de depleção residual desses fármacos em tambaqui e tilápia (exótica), duas espécies de peixe muito importantes comercialmente e cultivadas no Brasil. A partir desses estudos, serão avaliadas as diferenças nas taxas de depuração para as duas espécies, as quais possuem teores diferentes de lipídios na composição corpórea, o que poderá interferir na depleção residual dos fármacos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VELLOSA PORTELA, ANA CAROLINA; FERNANDES SILVEIRA, JULIANA GRELL; DAMACENO, MARINA ALVES; BALDO DA SILVA, AGNALDO FERNANDO; DE JESUS, RAPHAEL BARBETTA; PILARSKI, FABIANA; GADAJ, ANNA; MOONEY, MARK H.; RIZZATO PASCHOAL, JONAS AUGUSTO. Food safety evaluation for the use of albendazole in fish: residual depletion profile and withdrawal period estimation. Food Additives and Contaminants Part A-Chemistry Analysis Control Exposure, v. 37, n. 4 FEB 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.