Busca avançada
Ano de início
Entree

Sobre Santas e Embusteiras: Magdalena de la cruz e a Confessionalização espanhola (1530-1560)

Processo: 16/19581-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 01 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Rui Luis Rodrigues
Beneficiário:César Augusto Mendes Cruz
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/24225-2 - Sobre santas e Embusteiras: Magdalena de la cruz e a Confessionalização espanhola (1530-1560), BE.EP.MS
Assunto(s):Inquisição

Resumo

A vivência religiosa que surge na Espanha Quinhentista esteve envolta pelo desejo de uma comunhão mais individualizada e íntima com Deus, pondo em risco as diversas intermediações entre a divindade e os fiéis. Naquele que foi o tempo das Reformas,protestantes e católica,a Inquisição não mediu esforços para demarcaras especificidades do catolicismo frente às religiosidades insurgentes. A turva e ambígua fronteira entre o lícito e o ilícito foi custosamente estabelecida e manteve-se instável por anos. Embasados na teoria da confessionalização, almejamos entender o alcance da doutrinação e da perseguição a maneiras desviantes de experienciação do sagrado, particularmente no que diz respeito ao caso da freira cordobense Magdalena de la Cruz. O suposto desregramento de suas visões, qualificado pela Inquisição como índice de pacto demoníaco, será porta de entrada para uma aproximação aos processos de exclusão da alteridade, pondo em evidência as interações culturais do período. Nosso projeto almeja, assim, compreender os mecanismos pelos quais a hierarquia católica tentou implementar uma disciplina reguladora de importantes dinâmicas religiosas presentes naquele contexto. (AU)