Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação proteína-proteína envolvida na homeostase do cobre

Processo: 16/24686-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Richard Charles Garratt
Beneficiário:Fernanda Angélica Sala
Supervisor no Exterior: Samar Hasnain
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Liverpool, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:15/00062-1 - Interações proteína-proteína envolvidas na homeostase do cobre, envelhecimento oxidativo e doenças neurodegenerativas, BP.DR
Assunto(s):Cristalografia

Resumo

O cobre é um cofator essencial para um grande número de enzimas que possuem papéis críticos em processos biológicos, incluindo Cu, Zn-Superóxido dismutase (SOD1). Como ele é altamente tóxico quando disperso, sua biodisponibilidade é controlada rigorosamente por mecanismos que envolvem transportadores e chaperonas mantendo em níveis mínimos sua concentração intracelular livre. O transportador de membrana integral (CTR-1) foi recentemente identificado e acredita-se que possui um papel fundamental na importação de cobre para as células eucarióticas na forma de Cu (I) e, posteriormente, transferindo este metal à metalochaperonas, como por exemplo a hCCS (chaperona de cobre Para SOD1). No entanto, até o presente momento, não está claro como as chaperonas adquirem o metal. Existe a hipótese de que a transferência do cobre ocorra via interação proteína-proteína entre CTR1 e hCCS. Assim, o objetivo deste projeto é estudar a interação e o mecanismo de transferência de cobre em condições fisiológicas da CTR1 para hCCS e finalmente para SOD1. Nosso objetivo final é estabelecer a natureza dos complexos binários (CTR1-hCCS) e ternários (CTR1-hCCS-SOD1). Baseado no sucesso recente da elucidação da estrutura de complexos hCCS-SOD1 realizado em Liverpool. O presente projeto representa uma continuação natural e uma oportunidade singular para contribuir para a área. As instalações de última geração da Universidade de Liverpool, Synchrotrons Diamond e Soleil, juntamente com a experiência em metaloproteínas, serão um diferencial na execução dos objetivos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SALA, FERNANDA A.; WRIGHT, GARETH S. A.; ANTONYUK, V, SVETLANA; GARRATT, RICHARD C.; HASNAIN, S. SAMAR. Molecular recognition and maturation of SOD1 by its evolutionarily destabilised cognate chaperone hCCS. PLOS BIOLOGY, v. 17, n. 2 FEB 2019. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.