Busca avançada
Ano de início
Entree

Busca de novos componentes na peçonha do escorpião Tityus serrulatus

Processo: 16/17549-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Eliane Candiani Arantes Braga
Beneficiário:Thainá Saviolo Costa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Purificação de proteínas   Venenos de escorpião   Tityus   Toxicologia

Resumo

Além da peçonha de escorpiões, especialmente da espécie Tityus serrulatus (Ts), ser responsável por envenenamentos graves no Brasil, ela também representa uma poderosa fonte de moléculas com potencial aplicação biotecnológica. A peçonha de Ts apresenta diversos componentes como muco insolúvel, sais inorgânicos, nucleotídeos, aminas, peptídeo natriurético, inibidor de calicreína, proteínas de alta massa molecular, lipídios, enzimas, amino ácidos livres, peptídeos e, principalmente, neurotoxinas. Em virtude de todos estes componentes, a peçonha de Ts é capaz de produzir diferentes alterações clínicas de em todos os sistemas biológicos: respiratório, digestivo, urinário, reprodutivo, esquelético, muscular, intergumentar, endócrino e exócrino, imunológico, cardiovascular e nervoso. Assim, a partir da diversidade de manifestações desenvolvidas, os componentes presentes em peçonhas animais têm apresentado grande interesse para a indústria farmacêutica que, baseada em observações clínicas e experimentais, busca desenvolver novas drogas terapêuticas, como é o caso do Captopril, Integrillin, Prialt, Aggrastat e Byetta. No entanto, é necessário destacar que, mesmo com vários avanços e estudos científicos, pouco ainda se conhece sobre as peçonhas animais, sendo de extrema importância o desenvolvimento de pesquisas básicas que possibilitem a descoberta de novos componentes. Diante disso, este projeto irá estudar as frações X-6, X-7 e X-8, ainda não exploradas, da peçonha de T. serrulatus, objetivando a identificação de novos componentes. Para isso, serão utilizadas técnicas de cromatografia (fast protein liquid chromatography - FPLC), eletroforese, sequenciamento e espectrometria para o isolamento dos novos componentes. Posteriormente, utilizando banco de dados, os novos componentes serão funcionalmente avaliados de acordo com sua identidade com moléculas já conhecidas. A busca por novas moléculas nesta peçonha representa importância ímpar no entendimento do quadro de envenenamento, no desenvolvimento de ferramentas farmacológicas e na busca de novas fontes de medicamentos. Assim, torna-se imprescindível o desenvolvimento da ciência básica para uma posterior ciência aplicada. (AU)