Busca avançada
Ano de início
Entree

Corredores ecológicos como ferramenta para o planejamento de florestas urbanas

Processo: 16/21071-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Milton Cezar Ribeiro
Beneficiário:Gabriela Rosa
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Conectividade   Ecologia da paisagem   Infraestrutura verde   Áreas verdes   Planejamento territorial urbano   Rio Claro (SP)

Resumo

Nas últimas décadas, o processo de urbanização tem crescido de modo muito acelerado, o que faz com que o papel das cidades para a preservação da biodiversidade seja cada vez mais reconhecido. Uma das estratégias para isso é o investimento nas chamadas florestas urbanas, que constituem todas as árvores situadas na área urbana, independente da densidade, localização e propriedade. As vantagens das florestas urbanas são inúmeras: elas são importantes para aumentar a conectividade urbana, providenciando serviços ecossistêmicos abióticos, bióticos e culturais. Entretanto, no Brasil existem poucos exemplos de cidades nas quais existe uma arborização urbana adequada, pois ações como arrastamento de morros, canalização de rio, aterro de áreas úmidas e a utilização de espécies exóticas foram sempre presentes em quase todos os exemplos de planejamento urbano. Esse modelo de desenvolvimento, porém, desencadeou uma série de consequências como a poluição de rios, do ar e o crescimento desordenado, o que prejudica a qualidade de vida nas cidades brasileiras. Desse modo, esse projeto tem como objetivo propor um modelo de plano de arborização para as cidades brasileiras, levando em consideração a criação de corredores ecológicos que conectem as áreas verdes já existentes. A cidade de Rio Claro será utilizada como exemplo para a criação de um projeto de florestas urbanas que visem a preservação da biodiversidade e a melhoria da qualidade de vida na cidade. Este será dividido nas seguintes etapas: a) análise do território geográfico da cidade de Rio Claro; b) escolha das ruas onde será realizado o projeto de corredores ecológicos por meio do software LSCORR (Landscape Corridor); c) caracterização da vegetação já existente e criação do projeto, levando em consideração as espécies que serão plantadas. Na parte final do estudo será realizada a estimativa dos custos financeiros de implementação do projeto: gasto com mudas, terra, mão-de-obra e infraestrutura, bem como o gasto com a manutenção dessas áreas (AU)