Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevenção de lesão de mancha branca em ortodontia: comparação da eficácia do verniz fluoretado e do verniz de xilitol

Processo: 16/19761-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Ortodontia
Pesquisador responsável:Daniela Gamba Garib Carreira
Beneficiário:Vinicius Augustus Merino da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Cárie dentária   Xilitol   Remineralização dentária   Fluoretos tópicos   Ortodontia preventiva

Resumo

Considerando que o aparelho ortodôntico cria um ambiente propício para o acúmulo de placa bacteriana e dificulta a higienização, sua presença pode aumentar o risco do paciente ao desenvolvimento da cárie dentária. O verniz contendo fluoreto de sódio é uma estratégia amplamente utilizada em Odontologia com a finalidade de controlar a cárie dentária. Recentemente, foi desenvolvido por um grupo de pesquisa da FOB-USP um verniz dentário contendo xilitol, o qual também apresentou bons resultados na remineralização de lesões de mancha branca. Portanto, o objetivo deste trabalho é avaliar, por meio de um estudo clínico randomizado, a eficácia do verniz de xilitol em comparação ao verniz fluoretado convencional na prevenção de lesões de mancha branca em pacientes em tratamento ortodôntico. Para isso, 60 voluntários com idade entre 11 e 17 anos e que possuam aparelho ortodôntico serão selecionados e divididos em 3 grupos de 20 indivíduos de acordo com o verniz que será aplicado: G1- verniz placebo, G2- verniz fluoretado e G3- verniz de xilitol. Os voluntários receberão 2 aplicações do verniz, uma na consulta inicial e outra após 3 meses. O exame clínico, pelo índice ICDAS, e a leitura de superfície, pelo sistema QLF, serão realizados por dois examinadores previamente calibrados na primeira consulta e após 6 meses de tratamento. O índice ICDAS será aplicado em todos os dentes apenas na face vestibular. A avaliação de fluorescência será feita nas faces vestibulares dos dentes 14, 24, 34 e 44 após remoção dos respectivos braquetes. Para seleção do teste estatístico apropriado, serão checadas a normalidade (teste de Kolmogorov e Smirnov) e a homogeneidade (teste de Bartlett) dos dados. O nível de significância adotado será de 5%. (AU)