Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de Flavivirus e Alphavirus em mosquitos (Diptera: Culicidae) coletados em áreas verdes da cidade de São Paulo

Processo: 16/18204-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Licia Natal Fernandes
Beneficiário:Thaís de Moura Coletti
Instituição-sede: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Alphavirus   Flavivirus   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Arbovirus   Mosquitos   Insetos vetores   Parques   Áreas verdes   São Paulo (SP)

Resumo

A cidade de São Paulo possui mais de onze milhões de habitantes e está inserida em uma área maior, altamente urbanizada, conhecida como a grande São Paulo, na qual os parques municipais representam importante parcela das áreas verdes e reúnem as condições necessárias para a transmissão de arbovírus: possuem vertebrados que podem atuar como hospedeiros reservatórios para tais vírus, espécies de mosquitos conhecidas como vetoras e o ser humano também frequenta estes locais para atividades esportivas e de lazer. Em estudos preliminares realizados em parques municipais de São Paulo, a vigilância de Flavivirus foi recomendada nestas áreas. Além disso, ainda não há informações sobre a circulação de Alphavirus nestas localidades e há diversos parques que não foram incluídos em estudos anteriores, como os Parques Burle Marx e Previdência. Assim, o objetivo do presente trabalho será identificar a presença de Flavivirus e Alphavirus em mosquitos (Diptera: Culicidae) previamente coletados nos Parques Burle Marx e Previdência. Em cada parque ocorreram coletas mensais pelo período de agosto/2012 a julho/2013. As armadilhas utilizadas foram: aspirador, Shannon e CDC-CO2. Os mosquitos foram transportados para o laboratório em gelo seco, identificados em mesa fria e agrupados em "pools" de até 10 fêmeas não ingurgitadas, segundo espécie, data e local de coleta. No total, foram coletados 2.142 mosquitos (314 "pools"), que se encontram armazenados em freezer -80°C e serão, no presente trabalho, submetidos à extração de ácidos nucleicos e transcrição reversa. Após isto, as amostras serão submetidas à detecção de Flavivirus a Alphavirus por meio de reação em cadeia da polimerase (PCR). As amostras positivas serão encaminhadas para sequenciamento e análises filogenéticas. Dessa forma, pretende-se contribuir com o conhecimento sobre existência, distribuição e frequência de Flavivirus e Alphavirus em mosquitos na cidade de São Paulo e levantar dados epidemiológicos que ajudem a prevenir a transmissão de arbovírus ao homem. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERNANDES, LICIA NATAL; COLETTI, THAIS DE MOURA; COSTA MONTEIRO, FRED JULIO; DA SILVA REGO, MARLISSON OCTAVIO; D'ATHAIDE RIBEIRO, EDCELHA SOARES; RIBEIRO, GEOVANI DE OLIVEIRA; SOUZA MARINHO, ROBSON DOS SANTOS; KOMNINAKIS, SHIRLEY VASCONCELOS; WITKIN, STEVEN S.; DENG, XUTAO; DELWART, ERIC; SABINO, ESTER CERDEIRA; LEAL, ELCIO; DA COSTA, ANTONIO CHARLYS. A Novel Highly Divergent Strain of Cell Fusing Agent Virus (CFAV) in Mosquitoes from the Brazilian Amazon Region. Viruses-Basel, v. 10, n. 12 DEC 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.