Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito protetor da película adquirida modificada, rica em proteínas contra os desafios erosivos e cariogênicos

Processo: 16/22433-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 03 de abril de 2017
Vigência (Término): 02 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Marília Afonso Rabelo Buzalaf
Beneficiário:Polliana Mendes Candia Scaffa
Supervisor no Exterior: Andrew Joiner
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Local de pesquisa : Unilever R&D Port Sunlight, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:14/12316-5 - Estudo do perfil e atividade enzimática do fluido dentinário humano, BP.PD
Assunto(s):Cariologia   Proteínas   Dentifrícios   Cárie dentária   Placa bacteriana

Resumo

A cárie e a erosão são as lesões dentárias mais comuns, causadas por ácidos. Portanto, é importante o uso de medidas preventivas, bem como, o desenvolvimento de produtos orais capazes de influenciar na progressão destas lesões. Apesar das diferenças na etiologia, para ambas as doenças, um dos principais parâmetros é a saliva, que possui diversas propriedades biológicas naturais para proteger as superfícies dos dentes contra a desmineralização, incluindo a formação da película adquirida. A película adquirida é um biofilme, livre de bactérias, que cobre os tecidos orais. É composto de mucinas, glicoproteínas e proteínas, entre as quais estão várias enzimas. As enzimas são componentes chave da película com alta relevância para sua propriedade protetora. Uma vez que a adição de proteínas ao dentifrítem mostrado um efeito promissor para a prevenção da erosão. O foco deste estudo será avaliar o efeito de dentífricos contendo proteínas, com diferentes concentrações na proteção do desgaste do esmalte e dentina após desafios erosivos e cariôgencios. O objetivo desta proposta será investigar o impacto da película salivar e das proteínas na proteção do esmalte e da dentina contra os desafios ácidos, juntamente com o monitoramento do efeito dos materiais com potencial de modificar as propriedades protetoras da película. Para isso, espécimes de esmalte e dentina bovinos serão preparados e tratados da seguinte forma (n = 15): saliva (controle); Água deionizada (controle negativo); Saliva + uma mistura de 0,27% de mucina e 0,5% de solução de caseína; 0,025 ¼g / ¼L de solução de caneciatina-5; Dentifrício com elevado teor de proteínas (Zendium Acid Defence, um creme dental comercialmente disponível com 0,21% p / p proteínas: amiloglucosidase, glucose oxidase, lactoperoxidase, lisozima, lactoferrina, IgG e caseína); Saliva + dentifrício com alto teor de proteína (Zendium Acid Defense); Saliva + dentifrício com alto teor protéico (Zendium Acid Defense) + 0,025 ¼g / ¼L de caneciatina-5. As amostras serão expostas a desafios ácidos e será feita a análise para a concentração de cálcio nas soluções, indicando a proteção relativa dos tratamentos. Depois disso, a desmineralização e a remineralização do esmalte e da dentina serão monitorados verificando a microdureza de superfície (SMH) e utilizando uma microbalança de cristal de quartzo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.