Busca avançada
Ano de início
Entree

Epilepsia e autismo: caracterização clínica

Processo: 16/09757-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Marilisa Mantovani Guerreiro
Beneficiário:Aileen Miwa Tabuse
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Crianças   Transtorno autístico   Transtorno do espectro autista   Epilepsia   Neurologia   Desenvolvimento cognitivo

Resumo

Epilepsia é uma condição caracterizada por disfunção temporária de um conjunto de neurônios que gera manifestação de crises epilépticas. É um distúrbio que pode predispor a outras alterações, tais como o Transtorno do Espectro Autista (TEA), disfunção cujas manifestações variam entre déficits em comunicação social e interação social e padrões restritos e repetitivos de comportamento. Embora existam diversos estudos que já apontam para associação entre as duas entidades, ainda é necessário aprofundar o entendimento da relação entre epilepsia e TEA. Dessa forma, o objetivo do estudo é descrever as manifestações clínicas características do TEA em pacientes com epilepsia e identificar o conjunto de sintomas autísticos que predomina em pacientes com epilepsia. Isso permitirá que a identificação de fenótipos autistas e intervenções terapêuticas precoces sejam realizadas, de modo a gerar impacto positivo no desenvolvimento cognitivo de tais indivíduos. Serão incluídos pacientes com diagnóstico clínico e eletroencefalográfico de epilepsia e distúrbio comportamental em seguimento no Hospital de Clínicas da UNICAMP. Os testes psicológicos empregados serão Escala de Inteligência Wechsler para crianças (WISC IV), Childhood Autism Rating Scale (CARS) e questionário baseado no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM V). Esse grupo será comparado com um grupo controle composto por crianças com TEA sem epilepsia. Os dados serão catalogados e a análise estatística será realizada com o programa SPSS. Testes paramétricos ou não-paramétricos serão utilizados de acordo com a distribuição da amostra. (AU)