Busca avançada
Ano de início
Entree

Incidência de infecção por HCMV no 1º ano pós transplante de acordo com imunossupressão e episódios de rejeição

Processo: 16/14325-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Bacal
Beneficiário:Michel da Silva
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Infecções por Citomegalovirus   Rejeição de enxerto   Transplante de coração   Imunossupressores

Resumo

A infecção pelo citomegalovírus (HCMV) representa a mais prevalente infecção correlacionada com o primeiro ano pós transplante cardíaco em adultos. Apesar dos promissores avanços na redução das complicações pós-cirúrgicas, esse tipo de infecção é responsável por aumentar o risco do desenvolvimento de rejeição crônica, doença vascular do enxerto e pela taxa de mortalidade. Contudo, em nossa instituição é escassa a literatura referente à relação entre a incidência de infecção por HCMV e sua relação com regime imunossupressor dificultando os progressos do transplante cardíaco. Objetivos: Avaliar a incidência de infecção por HCMV no primeiro ano após transplante cardíaco em pacientes transplantados e sua correlação com a terapia imunossupressora e com rejeição aguda celular e humoral. Métodos: Todos os pacientes transplantados entre jan/2013 e dez/2014 serão incluídos no estudo. Será realizada análise retrospectiva do prontuário médico eletrônico a fim de obter informações sobre função renal, eletrólitos, drogas vasoativas e imunossupressoras e análise prospectiva do prontuário visando identificar episódios de infecção por HCMV durante o período de um ano após transplante cardíaco. Todos os dados serão inseridos em um banco de dados para posterior análise estatística. A presença de infecção por HCMV será analisada de acordo com o regime imunossupressor empregado e com a presença de rejeição aguda celular e humoral. (AU)