Busca avançada
Ano de início
Entree

Indução de florescimento em material juvenil de citros através da expressão constitutiva do gene SFT

Processo: 16/20981-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Raquel Luciana Boscariol Camargo
Beneficiário:Natalia Cristina Soares
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Transformação genética   Porta-enxertos   Arabidopsis   Citrus   Agrobacterium tumefaciens

Resumo

O período juvenil em plantas lenhosas perenes pode ser prolongado e, em Citrus, pode variar de 6 a 20 anos, o que dificulta o melhoramento genético e estudos relacionados à fase produtiva da planta. O processo de florescimento envolve uma complexa rede de genes que é compartilhada entre diferentes espécies. Sinais florigênicos universais controlados por SINGLE FLOWER TRUSS (SFT) de tomate, e seu homólogo FLOWERING LOCUS T (FT) de Arabidopsis, são transmissíveis por enxertia e induzem o florescimento. Este projeto tem como objetivo a diminuição da juvenilidade de citros através da superexpressão do gene SFT em porta-enxertos, para que estes possam também induzir o florescimento em copas juvenis enxertadas sobre eles, permitindo o estudo de características fenotípicas e facilitando o melhoramento genético. A transformação genética será mediada por Agrobacterium tumefaciens GV3101, contendo o cassete de expressão do gene SFT sob o controle do promotor constitutivo CaMV35S. Segmentos de epicótilo de plantas juvenis dos porta-enxertos limão Cravo e citrumelo Swingle serão utilizados como explantes A seleção dos transformantes será feita com o antibiótico canamicina (75 mg/L). As plantas transgênicas serão enraizadas in vitro e posteriormente aclimatizadas em casa de vegetação. A confirmação da transformação genética será realizada através de PCR e avaliações fenotípicas. (AU)