Busca avançada
Ano de início
Entree

"interação entre HIF-1 e ácidos graxos de cadeia curta no intestino: qual o papel da acetilação de HIF-1?"

Processo: 16/23142-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Marco Aurélio Ramirez Vinolo
Beneficiário:Renan Oliveira Corrêa
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/10653-9 - Envolvimento dos ácidos graxos de cadeia curta e seu receptor (GPR43) na resposta imune a bactérias anaeróbias in vivo e in vitro, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):19/02640-3 - Papel da dieta rica em fibra na função das células-tronco intestinais e seu nicho, BE.EP.DR
Assunto(s):Acetilação   Fenômenos fisiológicos celulares

Resumo

Os ácidos graxos de cadeia curta (AGCCs) são produtos oriundos da microbiota intestinal, sendo produzidos principalmente pela fermentação das fibras alimentares. Encontrados em altas concentrações no cólon, os AGCCs desempenham papel energético fundamental para as células epiteliais, possuem importantes efeitos imunomodulatórios, além de auxiliarem na manutenção da homeostase intestinal através da regulação da proliferação/apoptose das células epiteliais intestinais (IECs) e da produção dos peptídeos de defesa do hospedeiro, efeitos esses que parecem envolver a estabilização da subunidade ± do fator de transcrição induzido por hipóxia 1 (HIF-1). Estudos recentes relacionam o papel energético dos AGCCs com maior ativação (indireta) de HIF-1 nas IECs, não levando em consideração, porém, seus outros mecanismos de atuação. Com isso, este trabalho tem por objetivo investigar a participação e a importância de HIF-1 nos efeitos dos AGCCs produzidos em condições fisiológicas (dietas com diferentes quantidades de fibras) nas IECs, bem como elucidar os possíveis mecanismos de interação direta entre os AGCCs e HIF-1. Para tanto, utilizaremos modelos in vivo (animais com deleção tecido específico de HIF-1± e/ou Vhl) quanto in vitro (organoides intestinais), nos quais faremos análises moleculares incluindo Western blotting, imunofluorescência, RT-PCR, metagenômica de RNA 16S, espectrometria de massa, sequenciamento de RNA, imunoprecipitação de cromatina com posterior sequenciamento (ChIP-Seq), testes com inibidores de HDAC e análises imunohistológicas do intestino após modelo de colite induzida por C. difficile.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FACHI, JOSE LUIS; FELIPE, JAQUELINE DE SOUZA; PRAL, LAIS PASSARIELLO; DA SILVA, BRUNA KARADI; CORREA, RENAN OLIVEIRA; PEREIRA DE ANDRADE, MIRELLA CRISTINY; DA FONSECA, DENISE MORAIS; BASSO, PAULO JOSE; SARAIVA CAMARA, NIELS OLSEN; DE SALES E SOUZA, ERICKA LORENNA; MARTINS, FLAVIANO DOS SANTOS; SATO GUIMA, SUZANA EIKO; THOMAS, ANDREW MALTEZ; SETUBAL, JOAO CARLOS; MAGALHAES, YULI THAMIRES; FORTI, FABIO LUIS; CANDREVA, THAMIRIS; RODRIGUES, HOSANA GOMES; DE JESUS, MARCELO BISPO; CONSONNI, SILVIO ROBERTO; FARIAS, ALESSANDRO DOS SANTOS; VARGA-WEISZ, PATRICK; RAMIREZ VINOLO, MARCO AURELIO. Butyrate Protects Mice from Clostridium difficile-Induced Colitis through an HIF-1-Dependent Mechanism. CELL REPORTS, v. 27, n. 3, p. 750+, APR 16 2019. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.