Busca avançada
Ano de início
Entree

Treinamento técnico para suporte no desenvolvimento de células a combustível de óxidos sólidos a etanol direto

Processo: 17/02198-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Fabio Coral Fonseca
Beneficiário:Victória Britto Pereira
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/09087-4 - Estudos sobre o uso do bioetanol em células a combustível do tipo PEMFC e SOFC, AP.TEM
Assunto(s):Materiais cerâmicos   Células de combustível

Resumo

O grupo de pesquisa desenvolve projeto temático que envolve atividades nas quais o técnico será treinado e atuará. Estas atividade incluem a síntese, processamento e caracterização de materiais para células a combustível de óxidos sólidos. O grupo envolvido com esta pesquisa no IPEN conta com a seguinte infraestrutura para desenvolvimento do projeto: - Análise termogravimétrica e térmica diferencial simultâneas (Setaram, Labsys); - Análise dilatométrica (Setaram, Labsys); -Difratometria de raios X - Analisador de impedância Solartron 1260; - Sistema de medidas elétricas de 4-pontas de prova dc com atmosfera controlada, contendo ponte de resistência (LakeShore, 370) e multímetros e fontes/medidores de corrente tensão (Keithley 2000 e 2400); - Sensor e bomba de oxigênio (Setnag) para controle de pressão parcial de oxigênio do sistema de medidas elétricas; - Sistema de testes de células a combustível cerâmicas unitárias (ProbStat, Fiaxell); - Sistema de caracterização eletroquímica Solartron com interface eletroquímica 1297; - Fornos; - Moinho atritor (Netzsch); - Spin coater (Laurell, WS-Lite) - Fornos - Laboratório químico de preparação de amostras (capela, cortadora adiamantada, prensas, etc.) Estes equipamentos são fundamentais na execução do projeto e são compartilhados com os demais grupos participantes. O técnico será treinado e dará suporte para os usuários destes equipamentos. Ela contribuirá na gestão dos equipamentos, controlando entrada de amostras para análises, realização de análises, envio de dados, assim como na manutenção e controle de consumíveis usados para as experiências relacionadas como gases, cadinhos, porta-amostras, meios de moagem, anéis de vedação, refrigeradores, etc. A atuação do técnico é fundamental para garantir o bom funcionamento e operação adequada dos equipamentos, minimizando a deterioração/quebra por mau uso e garantindo a qualidade das análises e a segurança do laboratório. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.