Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da atividade transcricional de HPV-18 durante a diferenciação celular

Processo: 16/16528-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Laura Cristina Sichero Vettorazzo
Beneficiário:Aline Lopes Ribeiro
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/25486-0 - O impacto de EVER1/2 sobre a atividade transcricional de beta-HPV, BE.EP.DR
Assunto(s):Virologia   Transcrição genética

Resumo

Mundialmente, o HPV-16 é o tipo mais prevalente tanto em neoplasias pré-invasivas quanto em carcinomas invasivos do colo do útero, seguido pelo HPV-18, entretanto o HPV-18 predomina em adenocarcinomas (56%) e tumores adenoescamosos (39%). Diversas evidências indicam que a sincronização do ciclo de vida do vírus ao programa de diferenciação do epitélio, além do epitéliotropismo, se deva em parte à composição de sítios de ligação de fatores de transcrição (FTs) à LCR e a expressão diferencial destes fatores, ou co-fatores necessários para a transcrição, não apenas nas células epiteliais, mas também através das diferentes camadas do epitélio estratificado. Até o momento, muito pouco progresso foi feito no que concerne à expressão gênica de HPV-18 no contexto das diferentes fases do ciclo de vida viral. Pelo exposto, este projeto visa caracterizar de maneira abrangente a atividade transcricional do promotor precoce principal de HPV-18 (P105) em condições representando os diferentes estágios do ciclo de vida viral. Mais especificamente, objetiva-se: (1) avaliar a atividade transcricional de P105 de HPV-18 em queratinócitos não-diferenciados e diferenciados; (2) analisar os níveis de 345 FTs expressos em queratinócitos não-diferenciados e diferenciados; (3) determinar quais dentre estes FTs celulares se ligam à LCR de HPV-18; (4) determinar o impacto destes fatores individualmente e sinergisticamente sobre a atividade transcricional de P105 de HPV-18. Este conhecimento é fundamental para melhor compreender a biologia, patogenia, diagnóstico e manejo clínico das doenças associadas a este tipo viral. (AU)