Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da evolução orbital de partículas em ressonância de Lindblad e corrotação e sob influência de satélites coorbitais: aplicação aos arcos planetários

Processo: 16/24488-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astronomia do Sistema Solar
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Silvia Maria Giuliatti Winter
Beneficiário:Gustavo Oliveira Madeira
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá , SP, Brasil
Assunto(s):Ressonância

Resumo

Os primeiros arcos planetários foram descobertos na década de 80 no anel Adams de Netuno, sendo estruturas similares descobertas posteriormente em Saturno. Com relação a estabilidade desses sistemas, esta é usualmente atribuída a ressonâncias, como ocorre com os arcos de Anthe, Methone e do anel G, todos em Saturno e os quais acredita-se serem mantidos por ressonâncias de corrotação com Mimas.Em relação a estabilidade dos arcos do anel Adams, por muito tempo esta estabilidade foi atribuída a soma dos efeitos de uma ressonância de corrotação com uma ressonância de Lindblad, ambas ao satélite Galatea. Entretanto, mudanças na posição angular e brilho desses arcos demonstraram que estes não poderiam estar em ressonância de corrotação, sendo proposto que os arcos seriam mantidos angularmente por um conjunto de quatro satélites coorbitais.Visto isto, o intuito deste projeto é estudar, para um sistema arbitrário, a capacidade de aprisionamento das ressonâncias de corrotação e Lindblad, por meio da simulação numérica de um conjunto de partículas em diversas ressonâncias com um satélite fictício que terá sua massa e parâmetros orbitais variados. Todos os sítios ressonantes serão preenchidos com partículas, possibilitando a análise da evolução orbital desses sítios sob efeitos de satélites coorbitais. Tais resultados serão aplicados aos arcos dos anel Adams de Netuno e aos arcos de Anthe, Methone e do anel G de Saturno, de modo a determinar suas evoluções orbitais e possivelmente, suas origens. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MADEIRA, G.; GIULIATTI WINTER, S. M. Effects of immersed moonlets in the ring arc particles of Saturn. European Physical Journal-Special Topics, v. 229, n. 8, SI, p. 1527-1543, MAY 2020. Citações Web of Science: 1.
GASLAC GALLARDO, D. M.; GIULIATTI WINTER, S. M.; MADEIRA, G.; MUNOZ-GUTIERREZ, M. A. Analysing the region of the rings and small satellites of Neptune. ASTROPHYSICS AND SPACE SCIENCE, v. 365, n. 1 JAN 2020. Citações Web of Science: 0.
MADEIRA, GUSTAVO; SFAIR, R.; MOURAO, D. C.; GIULIATTI WINTER, S. M. Production and fate of the G ring arc particles due to Aegaeon (Saturn LIII). Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 475, n. 4, p. 5474-5479, APR 2018. Citações Web of Science: 2.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MADEIRA, Gustavo Oliveira. Estudo da evolução orbital de partículas em ressonância de corrotação e Lindblad e sob influência de satélites coorbitais : aplicação aos arcos planetários. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Engenharia (Campus de Guaratinguetá)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.