Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da evolução orbital de partículas em ressonância de Lindblad e corrotação e sob influência de satélites coorbitais: aplicação aos arcos planetários

Processo: 16/24488-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astronomia do Sistema Solar
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Silvia Maria Giuliatti Winter
Beneficiário:Gustavo Oliveira Madeira
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá , SP, Brasil
Assunto(s):Anel planetário   Órbita   Ressonância orbital   Simulação numérica

Resumo

Os primeiros arcos planetários foram descobertos na década de 80 no anel Adams de Netuno, sendo estruturas similares descobertas posteriormente em Saturno. Com relação a estabilidade desses sistemas, esta é usualmente atribuída a ressonâncias, como ocorre com os arcos de Anthe, Methone e do anel G, todos em Saturno e os quais acredita-se serem mantidos por ressonâncias de corrotação com Mimas. Em relação a estabilidade dos arcos do anel Adams, por muito tempo esta estabilidade foi atribuída a soma dos efeitos de uma ressonância de corrotação com uma ressonância de Lindblad, ambas ao satélite Galatea. Entretanto, mudanças na posição angular e brilho desses arcos demonstraram que estes não poderiam estar em ressonância de corrotação, sendo proposto que os arcos seriam mantidos angularmente por um conjunto de quatro satélites coorbitais. Visto isto, o intuito deste projeto é estudar, para um sistema arbitrário, a capacidade de aprisionamento das ressonâncias de corrotação e Lindblad, por meio da simulação numérica de um conjunto de partículas em diversas ressonâncias com um satélite fictício que terá sua massa e parâmetros orbitais variados. Todos os sítios ressonantes serão preenchidos com partículas, possibilitando a análise da evolução orbital desses sítios sob efeitos de satélites coorbitais. Tais resultados serão aplicados aos arcos dos anéis Adams de Netuno e aos arcos de Anthe, Methone e do anel G de Saturno, de modo a determinar suas evoluções orbitais e possivelmente, suas origens. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GIULIATTI WINTER, S. M.; MADEIRA, G.; SFAIR, R. Neptune's ring arcs confined by coorbital satellites: dust orbital evolution through solar radiation. Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 496, n. 1, p. 590-597, JUL 2020. Citações Web of Science: 0.
MADEIRA, G.; GIULIATTI WINTER, S. M. Effects of immersed moonlets in the ring arc particles of Saturn. European Physical Journal-Special Topics, v. 229, n. 8, SI, p. 1527-1543, MAY 2020. Citações Web of Science: 1.
GASLAC GALLARDO, D. M.; GIULIATTI WINTER, S. M.; MADEIRA, G.; MUNOZ-GUTIERREZ, M. A. Analysing the region of the rings and small satellites of Neptune. ASTROPHYSICS AND SPACE SCIENCE, v. 365, n. 1 JAN 2020. Citações Web of Science: 0.
MADEIRA, GUSTAVO; SFAIR, R.; MOURAO, D. C.; GIULIATTI WINTER, S. M. Production and fate of the G ring arc particles due to Aegaeon (Saturn LIII). Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 475, n. 4, p. 5474-5479, APR 2018. Citações Web of Science: 2.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MADEIRA, Gustavo Oliveira. Estudo da evolução orbital de partículas em ressonância de corrotação e Lindblad e sob influência de satélites coorbitais : aplicação aos arcos planetários. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Engenharia (Campus de Guaratinguetá)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.