Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e mecanismo do hsa-miR-367 na neurogênese e na agressividade de meduloblastoma humano

Processo: 16/25285-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Oswaldo Keith Okamoto
Beneficiário:Dione Oliveira Jordan
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Meduloblastoma   Genética do câncer   MicroRNAs   Neurogênese

Resumo

O meduloblastoma é um tumor maligno do Sistema Nervoso Central, sua origem é ainda indefinida, mas acredita-se que seja derivado de células com característica de células tronco ao longo do desenvolvimento do cerebelo, sendo o tumor embrionário mais comum entre crianças de zero à quatro anos. Esse tumor é classificado como sendo altamente agressivo, com rápido crescimento e facilidade para se espalhar pelo sistema nervoso central gerando metástases locais. Os tratamentos atuais não são satisfatoriamente efetivos, dessa forma a recorrência tumoral e sequelas são comuns, assim o meduloblastoma é uma das principais causas da morbidade infantil. Estudos recentes demonstram que certas células tumorais tem expressão de genes tipicamente expressos em células tronco e que isso contribui para maior agressividade e pior prognóstico de tumores. Vários fatores podem induzir o fenótipo de células tronco em tumores, entre eles os miRNAs têm sido apontados como fatores relevantes para a manutenção da pluripotência e reprogramação celular, podendo ser marcadores úteis ou até alvos terapêuticos não invasivos. O miR-367 encontra-se superexpresso em células embrionárias, já foi utilizado com eficiência na reprogramação celular e sua contribuição como fator oncogênico já foi comprovada, entretanto os mecanismos que permitem essa contribuição e sua relação direta com os processos de diferenciação celular ainda não foram totalmente elucidados. Dessa forma, nesse projeto, investigaremos a participação desse miRNA na neurogênese e sua relação com agressividade em meduloblastoma humano, em busca de entender os mecanismos que mantém e induzem o fenótipo de células-tronco em tumores. (AU)