Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da matriz colagenosa de ossos de origem intramembranosa e endocondral de ratos jovens e idosos

Processo: 16/16806-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Mariza Akemi Matsumoto
Beneficiário:Ana Carolina Zucon Bacelar
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Modelos animais   Colágeno   Osso e ossos   Desenvolvimento ósseo

Resumo

O conhecimento acerca dos mecanismos e respostas biológicas do esqueleto humano frente às diversas condições locais e sistêmicas deve-se, em grande parte, aos estudos in vivo utilizando modelos animais, destacando-se os pequenos roedores pela facilidade de manuseio, resistência e genética conhecida. Por serem animais de vida curta, a velocidade de metabolismo, crescimento e amadurecimento ósseo diferem substancialmente dos seres humanos, fazendo da equivalência de idade entre as espécies uma tarefa difícil, bem como a adequação dos estudos à condição esquelética do animal considerando-se sua idade. Assim, o presente estudo tem como objetivo analisar ossos de origem intramembranosa e endocondral de ratos em diferentes estágios de desenvolvimento, com destaque à matriz colagenosa pela função primordial que exerce sobre o processo de mineralização do tecido ósseo, refletindo, consequentemente, nas suas propriedades mecânicas. Quarenta ratos machos Wistar com idades de 6, 12, 18 e 24 meses irão compor quatro grupos contendo 10 animais cada. Os mesmos serão submetidos à eutanásia a fim de se proceder a coleta dos ossos da calota, mandíbula e fêmur. Os ossos serão processados para obtenção de lâminas histológicas coradas em H.E. e tricrômico de Goldner para análise microscópica morfológica das porções corticais e trabeculares, presença de osso maturo ou imaturo, linhas de reversão, atividade osteoclástica e/ou osteoblástica, bem como características da medula óssea. Cortes corados com Picrosirius-Red serão analisados a fim de se qualificar a matriz colagenosa dos ossos por meio de microscopia de luz polarizada. A matriz colagenosa também será avaliada por meio de técnica imuno-histoquímica, utilizando-se os marcadores anti-colágeno I e anti-pentosidina. (AU)