Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da radioterapia e quimioterapia na indução de lesão de cárie, erosão e abrasão à dentina radicular de dentes permanentes

Processo: 16/17334-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Regina Guenka Palma-Dibb
Beneficiário:Thaís Marilia Fillus
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Erosão dentária   Dentística   Abrasão dentária   Cárie dentária   Radioterapia

Resumo

Sabendo das alterações ocasionadas na cavidade bucal tanto pela radioterapia de cabeça e pescoço como pela quimioterapia, o objetivo do presente estudo será fazer uma análise externa das alterações sofridas pela dentina radicular de dentes permanentes de pessoas submetidas à radioterapia e/ou quimioterapia; avaliar, in situ, a erosão e indução de cárie em tais dentes; e avaliar a resistência à abrasão por escovação do substrato. Serão selecionados dentes extraídos de pacientes que foram submetidos ao tratamento radioterápico na região de cabeça e pescoço e ao tratamento quimioterápico no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e no Hospital do Câncer de Barretos. Os dentes selecionados serão divididos em grupos de acordo com o tratamento antineoplásico a que foram previamente submetidos. Cada grupo terá um n=10, em um total de 40 dentes: G1 - grupo controle: dentes extraídos de pacientes previamente à realização de qualquer tipo de tratamento antineoplásico ou saudáveis; G2- dentes extraídos de pacientes que já concluíram a radioterapia na região de cabeça e pescoço; G3 - dentes extraídos de pacientes que já concluíram o tratamento quimioterápico; G4 - dentes extraídos de pacientes que já concluíram o tratamento radioterápico e quimioterápico. Serão utilizados 40 fragmentos de dentina radicular que serão aleatoriamente distribuídos entre 10 voluntários. A primeira fase será análise do processo DES/RE nos substratos dentais in situ, na segunda fase a suscetibilidade do tecidos a erosão in situ e na última fase a realização do teste de abrasão por meio de ensaio de escovação. As variáveis de resposta quantitativa serão perfil de desgaste, degrau formado, contagem de túbulos, perímetro dos túbulos dentinários, rugosidade da superfície, volume perdido e extensão do tecido desmineralizado. A variável qualitativa será a análise morfológica da superfície. Os dados obtidos pelos métodos quantitativos serão avaliados a normalidade e homogeneidade e se forem normais e homogêneos serão analisados estatisticamente com análise paramétrica (ANOVA e teste de Tukey-Kramer) para comparação entre os grupos, com nível de significância estabelecido em 5% (pe0,05). As imagens obtidas em confocal e microscopia óptica não serão analisados estatisticamente uma vez que o objetivo da análise será de uma comparação qualitativa das diferentes condições experimentais propostas no estudo. (AU)