Busca avançada
Ano de início
Entree

Diálogos diaspóricos: a representação do negro nas artes produzidas no Brasil e em Cuba (1870-1930)

Processo: 16/17618-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História da América
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:José Alves de Freitas Neto
Beneficiário:Kleber Antonio de Oliveira Amancio
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Relações raciais   Artes

Resumo

Este projeto ambiciona discutir o período pós-abolição por meio das artes visuais; intenta desvendar se e como personagens negras e (ou) o universo que as envolve, foram representadas nesta mídia, nos diferentes contextos pós-abolição nas Américas. Atento às temporalidades múltiplas que o perpassa, porém cônscio de que a história do pós-abolição (assim como a história da escravidão) não pode ser compreendida em sua inteireza apenas por meio do recorte nacional, o caminho escolhido, portanto, é o que preza pela conectividade. Por ora, a presente proposta aproxima narrativas visuais de dois países cujas datas emancipatórias coincidem temporalmente. Refiro-me, nesse caso, à Cuba e ao Brasil. Isto posto o projeto resume-se em a partir dos quadros, apreender quais os lugares destinados aos ex-escravos e seus descendentes nessas sociedades pós-abolição (sejam físicos ou habitem o imaginário social); assim como, eventualmente, quais suas reações ou ainda, suas formas de agência frente as evidentes dificuldades que essas duas sociedades lhes reserva(ra). (AU)