Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da suplementação com óleo de peixe rico em ômega-3 nos mecanismos relacionados à diferenciação de linfócitos em mulheres com sobrepeso/obesidade

Processo: 16/25425-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Renata Gorjao
Beneficiário:Richelieau Manoel
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Obesidade   Ácidos graxos   Ácidos graxos ômega-3   Expressão gênica   Nutrição humana   Sistema imune   Fenômenos fisiológicos celulares   Óleos de peixe

Resumo

Estudos demonstram vários indicadores na sociedade de aumento do sobrepeso e obesidade nos últimos anos. A legitimidade emergencial está na população de idosos que vêm crescendo de forma significativa. O envelhecimento e a obesidade estão relacionados a várias desordens, modificando a imunohomeostasia, caracterizada por alterações oriundas de reações do processo inflamatório crônico. Estudos têm mostrado que a suplementação com ácidos graxos n-3 apresenta efeitos benéficos na prevenção de doenças inflamatórias decorrentes da obesidade, síndrome metabólica e outras patologias associadas. Desta forma, esse projeto tem como objetivo avaliar o efeito da suplementação com óleo de peixe rico em ácidos graxos n-3 na expressão gênica associada à diferenciação de linfócitos em mulheres acima de 60 anos de idade. Para isso, recrutaremos 30 mulheres com sobrepeso/obesidade do bairro de São Miguel Paulista participantes das oficinas de nutrição realizadas no Complexo Esportivo de Sâo Miguel Paulista. As avaliações serão realizadas em dois momentos diferentes, antes (mês 0) e após três meses (mês 3) de suplementação com óleo de peixe rico em ácidos graxos ômega-3 ou lecitina de soja (grupo controle). Serão avaliados: medidas antropométricas e de composição corporal como peso, altura, circunferências corporais, porcentagem de gordura por bioimpedância; expressão de mRNA de IL-35, TGF-beta, Foxp3, Tbet, RORalfa, RORgt, GATA3, STAT1, 3 e 4, Blimp-1 por PCR em tempo real. Além disso, associaremos estes resultados com o perfil de porcentagem de linfócitos Th1, Th2, Th17 e T regulador avaliado por citometria de fluxo. A modulação dos mecanismos moleculares envolvidos com o processo de diferenciação de linfócitos por ácidos graxos ômega-3 serão avaliados neste projeto possibilitando uma melhor compreensão e aplicação destes na população de mulheres idosas. Embora seja descrito na literatura diversos efeitos dos ácidos graxos ômega-3, poucos estudos foram realizados nesta população. (AU)