Busca avançada
Ano de início
Entree

Arte da décadence e modernidade: contribuição e recepção da literatura francesa do século XIX na filosofia de Nietzsche

Processo: 16/23514-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Oswaldo Giacoia Junior
Beneficiário:Isadora Raquel Petry
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Modernidade   Filosofia contemporânea   Artes   França (país)

Resumo

O problema da decadência foi, como afirma Nietzsche em 1888, aquele de que mais se ocupou durante sua vida filosófica. A partir de 1883 o filósofo desenvolve, em referência direta ao crítico literário Paul Bourget e determinados escritores franceses, tais como Baudelaire, Flaubert e os Goncourt, uma 'teoria da décadence', que terá seu acabamento em "O caso Wagner". A partir de diversos Fragmentos Póstumos e demais livros que seguem a fase tardia do pensamento de Nietzsche (1883-1888), é possível investigar seu pensamento sobre a décadence tal como formulado em consonância com a literatura francesa de sua época. Com isso, pode-se constatar que a teoria da décadence artística constitui o núcleo do diagnostico nietzschiano da modernidade, tal como se apresenta em seu pensamento tardio. A pesquisa de doutorado almeja, nesse sentido, investigar a teoria da décadence em Nietzsche especialmente em seu âmbito estético e em consonância com um estudo das fontes francesas mais relevantes, como já constatou a fortuna crítica, para o diagnóstico nietzschiano da decadência de sua época, a modernidade do final do século XIX. Com isso, pretende-se mostrar que uma investigação minuciosa do diagnóstico de Nietzsche à arte da décadence se constitui como um caminho certeiro para uma compreensão mais profunda de sua crítica da modernidade. (AU)