Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial de irritação, citotoxicidade e retenção no tecido mamário de nanocarreadores visando o tratamento localizado de tumores de mama

Processo: 16/23590-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Luciana Biagini Lopes
Beneficiário:Amanda Migotto
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/16617-7 - Sistemas nanoestruturados tópicos para co-localização de agentes quimioterápicos e quimiopreventivos na pele e mama, AP.JP
Assunto(s):Nanoemulsão   Nanotecnologia   Neoplasias mamárias   Ceramidas   Citotoxicidade

Resumo

O câncer de mama é um dos tumores mais prevalentes mundialmente. Dentre suas diversas formas, o carcinoma intraductal in situ (DCIS) corresponde atualmente a 20-25% dos casos diagnosticados. As opções de tratamento são invasivas e/ou apresentam espectro de ação limitado, sendo representadas principalmente por cirurgia para remoção parcial ou total da mama, seguida de radioterapia e/ou tamoxifeno oral. No entanto, esse padrão tem sido questionado e considerado excessivo para o tratamento de DCIS de baixo risco, o que vem estimulando a busca por novas terapias localizadas. Como alternativa de tratamento e prevenção para mulheres de alto risco, propõe-se a administração intraductal de nanocarreadores contendo ceramida C6 a fim de aumentar a concentração do fármaco no alvo terapêutico e diminuir a incidência de efeitos adversos sistêmicos ao reduzir a concentração em tecidos saudáveis. Desenvolvemos uma nanoemulsão do tipo óleo-em-água, catiônica e com propriedades bioadesivas conferidas pela modificação da sua superfície com quitosana, além de apresentar características reológicas compatíveis com a via de administração escolhida. Portanto, o objetivo deste projeto é a avaliação de fatores chave para se garantir a eficiência e segurança da formulação. Especificamente, propomos avaliar a citotoxicidade e seletividade da formulação para células tumorais, bem como possíveis efeitos sinérgicos ou aditivos da ceramida C6 com a tributirina, um dos componentes da fase oleosa, incluída na formulação por apresentar citotoxicidade em diversas linhagens tumorais. Além disso, propõe-se determinar o potencial irritativo da formulação, bem como avaliar a retenção local in vivo, aspectos cruciais para o potencial terapêutico da nanoemulsão e sua futura aplicabilidade clínica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)