Busca avançada
Ano de início
Entree

Prospecção de marcadores de melanoma associados ao processamento N-terminal protéico em amostras de plasma humano

Processo: 17/01374-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:André Zelanis Palitot Pereira
Beneficiário:Francine Fontes Ricco Simões
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/06579-3 - Análise sistêmica do processamento N-terminal e diversidade de proteínas no secretoma de células tumorais, AP.JP
Assunto(s):Espectrometria de massas   Melanoma   Neoplasias   Proteômica

Resumo

A busca por biomarcadores tem sido o foco de diversas pesquisas em biologia tumoral, contudo, estes esforços enfrentam importantes desafios, dada a diversidade etiológica de fatores associados a oncogênese. O desequilíbrio na homeostasia celular causado pela oncogênese tem um efeito expressivo no repertório de proteínas secretadas por células tumorais, bem como sobre os eventos fisiológicos de processamento que ocorrem durante a síntese proteica. Neste sentido, a extremidade N-terminal de proteínas eucarióticas, bem como a diversidade de modificações pós-traducionais (PTMs) presentes no a-amino grupo tem importantes implicações em múltiplos processos biológicos, tais como o endereçamento proteico, atividades biológicas e degradação. Além disso, o processamento proteolítico também é responsável pela geração de novos N-terminais proteicos e é considerado um processo de sinalização celular essencialmente irreversível, que afeta uma diversidade de vias biológicas. Na última década, diversos pesquisadores têm utilizado metodologias de análise e aquisição de dados em larga escala (chamadas "ômicas") no intuito de se entender a diversidade dos proteomas celulares, bem como a complexidade das PTMs em diferentes contextos biológicos. Desta forma, o principal objetivo deste projeto é avaliar, de forma sistêmica, as modificações presentes no N-terminal de proteínas presentes em plasma de pacientes com melanoma, no intuito de se obter um panorama sistêmico do processo oncogênico e das principais vias biológicas associadas ao processamento do N-terminal de proteínas secretadas ou intracelulares. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Identificados padrões de expressão em proteínas secretadas por células de melanoma humano 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.