Busca avançada
Ano de início
Entree

O uso do espartilho e do sutiã e a construção de uma esfera íntima no Brasil (1895-1929)

Processo: 16/24145-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Vânia Carneiro de Carvalho
Beneficiário:Priscila Nina Fernandes
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cultura material   Cultura visual   Corpo humano   Intimidade   Mulheres   Moda feminina   Modernidade

Resumo

O espartilho e o sutiã são objetos de uma nova experiência, vinculada à modernidade. Eles expressam diferentes tensões, criam e sustentam novas formas de sociabilidade. A partir do estudo desses artefatos buscamos compreender aspectos do processo de modernização brasileira, num amplo período que engloba a chamada Primeira República (1895-1929). Mais especificamente, pretendemos entender aspectos ideológicos e materiais em jogo na formação socioeconômica brasileira, tendo como foco a construção de uma intimidade burguesa no país. Partimos de dois pressupostos: que os dois objetos foram ativos na construção da intimidade feminina e que a intimidade é uma criação da burguesia, cuja lógica se explica no contexto de formação dos Estados-nação. (AU)