Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise evolutiva de genes novos em Drosophila através dos transcriptomas da gametogênese

Processo: 16/09378-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Maria Dulcetti Vibranovski
Beneficiário:Gabriel Nassar Reich Goldstein
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20844-4 - O papel da gametogênesis na origem e evolução dos genes novos, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):18/12585-7 - Análise evolutiva de genes novos em Drosophila através de transcriptomas da gametogênese, BE.EP.DR
Assunto(s):Ovário   Biologia evolutiva   Gametogênese   Expressão gênica   Testículo

Resumo

Genes novos são aqueles que surgiram recentemente na história evolutiva de um táxon, através de diversos mecanismos genéticos, como duplicação de DNA, retrotransposição e transferência lateral. Como muitos destes genes possuem cópias semelhantes no genoma, o seu destino mais comum é a pseudogenização, já que a presença de uma das cópias usualmente é suficiente para o funcionamento normal do indivíduo. Porém, estudos recentes mostraram que estes genes estão envolvidos com processos biológicos extremamente importantes, como a gametogênese masculina, ou seja, alguns genes novos adquiriram novas funções diferentes daquelas exercidas pelos genes parentais. Estudos sobre genes novos enfrentam vários obstáculos, como a dificuldade de detecção destes genes, devido a sua semelhança com os genes parentais, e seu estrito perfil de expressão, muitas vezes ocorrendo apenas no testículo. Por causa destas dificuldades, a anotação destes genes é feita utilizando espécies-modelo como D. melanogaster, que tem genomas bem montados e muitos estudos funcionais. Isto faz com que estimativas de taxa de origem de genes novos sejam limitadas aos grupos filogenéticos que contém estas espécies. Para que possamos compreender melhor a história evolutiva de genes novos, este trabalho propõe estimar a taxa de origem dos mesmos no gênero Drosophila sem o viés da espécie modelo, anotando os genes novos utilizando a montagem de novo do transcriptoma de testículo e ovário de várias espécies do gênero.