Busca avançada
Ano de início
Entree

Possíveis efeitos benéficos do GYY4137 (doador de sulfeto de hidrogênio: H2S) na hipertensão gestacional em ratas

Processo: 16/24823-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Carlos Alan Candido Dias Junior
Beneficiário:Maria Luiza Santos da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Hipertensão induzida pela gravidez   Pré-eclâmpsia   Sulfeto de hidrogênio   Modelos animais de doenças

Resumo

Durante o período gestacional, diversas adaptações cardiovasculares devem acontecer para a manutenção de uma gestação saudável. A pré-eclâmpsia (PE) é uma desordem que ocorre na gravidez e caracteriza-se pela elevação da pressão arterial materna (140x90mmHg) acompanhada de proteinúria de 24 horas após a 20ª semana gestacional. Sua patogenia ainda não é bem esclarecida, porém, a placenta parece exercer papel fundamental. Na PE há aumento do stress oxidativo, aumento de fatores antiangiogênicos e diminuição de mediadores vasodilatadores. Pesquisas revelam o sulfeto de hidrogênio (H2S) como uma importante substância no controle de diversas funções orgânicas, com grande participação no sistema cardiovascular, inclusive na manutenção da gestação saudável. O modelo experimental de hipertensão gestacional e PE, o RUPP (do inglês Reduced Uterine Perfusion Pressure) tem se mostrado bastante promissor por simular muitas das respostas encontradas na PE humana. A nossa principal hipótese é o efeito anti-hipertensivo do GYY4137 (doador de H2S) no modelo experimental RUPP. Além disso, avaliaremos também os níveis circulantes dos fatores antiangiogênico fms-like tirosina quinase-1 solúveis (sFlt-1), do fator angiogênico PlGF (Placental Growth Factor), do biomarcador do estresse oxidativo (8-isoprostano) neste modelo experimental. Este estudo busca avaliar a importância do H2S no controle da hipertensão gestacional induzida pelo RUPP, bem como, contribuir para o entendimento e desenvolvimento de possíveis futuras terapias. (AU)