Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização sítio-específica de proteínas glicosiladas N e O-ligadas em tecidos de câncer de próstata como marcadores moleculares de progressão da doença

Processo: 17/03010-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 10 de julho de 2017
Vigência (Término): 09 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Giuseppe Palmisano
Beneficiário:Rebeca Kawahara Sakuma
Supervisor no Exterior: Morten Thaysen Andersen
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Macquarie University, Austrália  
Vinculado à bolsa:15/02866-0 - Descoberta e verificação de glicopeptídeos intactos como candidatos à biomarcadores em câncer de próstata utilizando abordagens de proteômica-baseada em espectrometria de massas, BP.PD
Assunto(s):Neoplasias da próstata   Glicosilação   Espectrometria de massas   Prognóstico

Resumo

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais incidente entre os homens em todo o mundo. A classificação por escore de Gleason é o indicador prognóstico mais importante na determinação do desfecho clínico e direcionamento terapêutico. Entretanto, esse sistema ainda possui limitações devido à heterogeneidade do tumor, erros amostrais e discordância na interpretação da biópsia, resultando em tratamentos de tumores indolentes. Alterações no perfil de glicosilação bem como na expressão de enzimas de glicosilação foram previamente descritas em câncer de próstata e associadas como marcadores de diagnóstico e agressividade. Com os resultados obtidos até o momento referente ao projeto de pós-doutorado regular (2015/028660), mostramos que glicopeptídeos intactos diferencialmente regulados são capazes de discriminar urinas provenientes de pacientes com câncer de próstata e hiperplasia benigna. Todavia, ainda não foi realizada uma correlação sistemática entre mudanças no padrão de glicosilação em tecidos com câncer próstata como fator prognóstico. Portanto, em continuidade ao trabalho de glicoproteômica realizado em urina, o objetivo desse projeto é associar mudanças na N e O-glicosilação em diferentes estágios dentro do escore de Gleason, como uma estratégia para discriminar tumor indolente de agressivo. Para isso, utilizaremos estratégias de glicoproteômica e glicômica baseadas em espectrometria de massas aplicadas em tecidos humanos frescos agrupados de acordo com o estadiamento do câncer de próstata em baixo score de Gleason baixo (d6), intermediário (7) e alto (8-10). Alterações específicas na glicosilação que podem ser candidatas a biomarcadores discriminatórios entre os diferentes groups do escore de Gleason, serão avaliadas em um número de amostras maior, utilizando estratégias quantitativas complementares. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.