Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do doador de H2S, ATB-346, na evolução da sepse experimental

Processo: 17/03211-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Ana Laura Volpi Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08216-2 - CPDI - Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias, AP.CEPID
Assunto(s):Sepse   Resposta inflamatória   Sulfeto de hidrogênio

Resumo

A sepse, condição de considerável relevância clínica, tendo em vista as altas taxas de mortalidade e os altos custos que esta demanda, caracteriza-se como uma resposta inflamatória sistêmica secundária a uma infecção. Foi descrita diminuição de migração de neutrófilos - importantes agentes para contenção do patógeno ao sítio inicial da infecção e para que esta seja debelada - durante a sepse. Posteriormente, foi demonstrado que a dessensibilização de CXCR2 é um dos mecanismos envolvidos nessa diminuição e que o tratamento com NaHS, um doador de H2S, em modelo experimental, contribuiu para a diminuição desse processo, resultando em aumento significativo na sobrevida dos animais. Além disso, uma droga recentemente desenvolvida, o ATB-346 - que consiste em um doador de H2S acoplado ao naproxeno -, foi descrita como atenuadora da inflamação. Assim, tendo em vista os efeitos benéficos descritos do H2S na sepse e do ATB-346 na redução da inflamação, o presente projeto tem como principal objetivo avaliar o efeito do tratamento com ATB-346 no modelo experimental de sepse cecal ligation and puncture (CLP). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.