Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da permeabilidade vascular em células endoteliais frente a Plasmodium berghei NK65

Processo: 17/00077-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Sabrina Epiphanio
Beneficiário:Gabriel Cândido Moura
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Citoesqueleto   Plasmodium   Malária   Síndrome do desconforto respiratório agudo   Células endoteliais   Permeabilidade capilar

Resumo

A malária é uma doença infecciosa parasitária considerada um problema de saúde pública e representa risco para as mais diversas populações. Presente em 104 países, considerados como áreas endêmicas, esta doença coloca em risco 40% da população mundial. Infecções por Plasmodium spp. podem levar a um quadro respiratório grave, com complicações pulmonares denominadas lesão pulmonar aguda (LPA) e síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA). Esta síndrome é caracterizada por inflamação aguda, lesão do endotélio alveolar e do parênquima pulmonar, disfunção e aumento da permeabilidade da barreira alvéolo-capilar pulmonar e, consequente formação de edema. O grande número de fatores potencialmente envolvidos, associados as grandes dificuldades no estudo da doença em humanos, faz com que as bases moleculares desta disfunção pulmonar permaneçam ainda mal compreendidas, levando a uma alta mortalidade nas unidades de saúde. Estudos recentes demonstraram que diferentes componentes da resposta imunológica estão envolvidos na patogênese da LPA/SDRA associada à malária e, tanto fatores do hospedeiro quanto do parasita, possuem importantes funções no desenvolvimento da doença. Modelos murinos, utilizados na pesquisa em LPA/SDRA, demonstraram o envolvimento primordial de neutrófilos, de diversas citocinas e quimiocinas no processo de aumento da permeabilidade vascular. Os mecanismos de regulação da permeabilidade das células endoteliais que envolvem interações dinâmicas e alterações estruturais dos componentes do citoesqueleto possuem papel crítico na modulação da resposta inflamatória e na manutenção do endotélio pulmonar. Assim, devido ao desconhecimento dos elementos determinantes da patogênese da LPA/SDRA associada à malária, este projeto pretende analisar a permeabilidade vascular, especialmente em co-culturas de células endoteliais pulmonares, eritrócitos parasitados. O futuro desenvolvimento de fármacos que modulem esta barreira alvéolo-capilar pode ser essencial para melhorar o prognóstico da enfermidade. (AU)