Busca avançada
Ano de início
Entree

Leishmaniose visceral em Birigui, SP, Brasil: avaliação de sua ocorrência no espaço e da efetividade das medidas de controle

Processo: 16/25878-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Eunice Aparecida Bianchi Galati
Beneficiário:Patricia Marques Moralejo Bermudi
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Incidência   Sistema de informação geográfica (SIG)   Leishmaniose visceral   Análise espacial

Resumo

A leishmaniose visceral (LV), doença negligenciada, possui três elementos de importante interação no seu processo-epidêmico, para os quais estão voltadas as medidas controle: o reservatório, por meio da identificação e eutanásia de cães positivos; o vetor através do controle químico; e o hospedeiro, pela identificação e o tratamento dos casos humanos. Há dúvidas no Brasil quanto a efetividade destas medidas. A ocorrência da doença tanto no país, no estado de São Paulo (ESP), quanto no município de Birigui-SP, vem sofrendo dispersão e aumento da incidência. Birigui apresentou as maiores taxas, nos últimos anos, em relação a sua região administrativa. Objetivos: Descrever e avaliar o quadro epidemiológico da LV, sua ocorrência no espaço e no tempo e a efetividade das medidas de controle no município de Birigui -SP, durante o período de 2006 a 2015. Métodos: O estudo irá ocorrer na área urbana de Birigui, serão estimadas e avaliadas as coberturas das atividades de controle canino e vetorial, calculadas as taxas de incidência humanas padronizadas por idade e sexo e verificada a associação destas com as coberturas das atividades de controle, no sentido de avaliar a efetividade destas. Os resultados destas análises obtidos para Birigui serão comparados com os de Araçatuba, obtidos em estudo anterior. Serão detectadas áreas de risco de ocorrência da LV por meio do uso de estatísticas de varredura e verificada a existência de dependência espacial entre a distribuição dos casos caninos e humanos, usando-se a função K de Ripley bivariada. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.