Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do sombreamento e da altura do pasto sobre o grau de infestação de larvas na pastagem e infecção por helmintos de novilhas Nelore X Angus em sistema agrossilvipastoril

Processo: 16/26041-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Ricardo Velludo Gomes de Soutello
Beneficiário:Juliana Alencar Gonçalves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Bovinocultura de corte   Bovinos   Parasitismo   Helmintíase animal   Agrossilvicultura

Resumo

O parasitismo é um dos principais fatores limitantes da produtividade na pecuária, logo são necessárias medidas eficazes de controle das helmintoses em bovinos e também sistemas de exploração agrícola e pecuário mais sustentáveis e rentáveis. O objetivo do trabalho será avaliar a influência de diferentes níveis de sombreamento (ILPF - Integração Lavoura-Pecuária-Floresta), sobre a quantidade de larvas na pastagem e o grau de helmintose em novilhas Nelore x Angus, correlacionando a recuperação de larvas, altura do pasto e a infecção helmíntica, juntamente com os dados climáticos. O experimento será realizado de Abril a Setembro de 2017, com 72 novilhas ½ Nelore x ½ Angus, em uma área de 25 hectares divididos em 12 piquetes de Urochloa brizantha cv Marandu, sendo o delineamento experimental em blocos ao acaso com três tratamentos e quatro repetições. O tratamento 1, Integração - Pecuária - Lavoura e o tratamento 2 e 3, sistema Agrossilvipastoril (linhas simples e linhas triplas, respectivamente), cada piquete será manejado com uma altura média de 30 cm e a avaliação do pasto será feita a cada 28 dias. Nesse mesmo período será realizada a pesagem dos animais (ganho de peso diário - GPD), as coletas de fezes (exames de OPG - ovos por grama de fezes) por câmara de McMaster (GORDON e WHITLOCK, 1939), o cultivo e a extração de larvas pelo método de Roberts e O'Sullivan (1950) e Baermann (1917), a identificação dessas larvas pela chave de Keith (1953). Na coleta de pasto, também a cada 28 dias, será avaliado a concentração média de larvas infectantes de nematódeos gastrintestinais por quilograma de matéria seca. Os dados coletados serão submetidos a análise de variância e ao teste Tukey ano nível de significância de 5% através do programa SISVAR. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.