Busca avançada
Ano de início
Entree

Cinética da recuperação neuromuscular e do desempenho após sprints intermitentes

Processo: 16/26281-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 15 de abril de 2017
Vigência (Término): 12 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Alessandro Moura Zagatto
Beneficiário:Fabio Milioni
Supervisor no Exterior: Guillaume Millet
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Calgary, Canadá  
Vinculado à bolsa:16/02683-6 - Influência da suplementação de beta-alanina associado ao treinamento intervalado de alta intensidade no desempenho de sprints repetidos., BP.DR
Assunto(s):Fadiga   Eficiência   Estimulação magnética transcraniana   Fisiologia do exercício

Resumo

A capacidade de realizar esforços em intensidadade de all-out de forma intermitente com curtos períodos de recuperação (<30 s) é determinante para o sucesso em muitas modalidades desportivas. No entanto, a prática de sprints intermitentes tem um custo energético/metabólico muito alto e alta demanda neuromuscular levando à instauração do processo de fadiga. A cinética de recuperação neuromuscular e do desempenho após sprints intermitente não esta completamente clara. As ferramentas mais utilizadas na investigação da recuperação do desempenho de sprints e da fadiga neuromuscular são a eletromiografia de superfície (EMG) e a estimulação elétrica neuromuscular (EENM), além do desempenho em si. No entanto, um problema metodológico surge porque estes métodos são capazes de identificar apenas a fadiga periférica (ou seja, falha do maquinário muscular) e fadiga central ao nível espinhal (isto é, insuficiência da medula espinhal), sendo indetectável uma falha na unidade no córtex motor descendente (CMD) em nível corticospinal. A associação das ferramentas mencionadas anteriormente com a estimulação magnética transcraniana (EMT) (técnica capaz de estimular pools específicos de motoneurônios do córtex motor) forneceria informações adicionais sobre o ponto exato da falha neuromuscular durante o processo de fadiga e a cinética de recuperação neuromuscular e do desempenho de sprints intermitentes. Assim, buscaremos investigar a cinética de recuperação da fadiga neuromuscular e do desempenho de sprints intermitentes após um conjunto de sprints com atenção especial para a associação de EMG, EENM e EMT para rastrear o ponto de falha durante o processo de recuperação. Os procedimentos experimentais ocorrerão em 7 sessões. Nas duas primeiras sessões, os participantes serão familiarizados com os protocolos de testes (ou seja, sprints no ergômetro instrumentado, estimulações elétricas e transcranianas). Na sessão subseqüente, os participantes realizarão um Teste Incremental (TI) para determinar a captação máxima de oxigênio (VO2max) e a potência pico (PPO). Após 48 h, será realizada a sessão TSI + ANM (teste de sprint intermitente - TSI, avaliação neuromuscular - ANM) com 24 ou 48 h de recuperação para a subseqüente sessão TSA + ANM. As sessões com 24 ou 48 h de recuperação serão realizadas em ordem aleatória e separadas por 1 semana de recuperação. A sessão TSI + ANM será composta por dez sprints de 6 s em intensidade de all-out com 30-s de recuperação passiva e com a ANM sendo realizada antes e imediatamente após TSI. A ANM será composta por dois conjuntos de dois contrações isométricas voluntárias máximas (CVM) com 1 min recuperação entre as CVMs e 1 min de recuperação entre os conjuntos. Durante a primeira CVM será a entregue uma EMT e durante a segunda CVM será entregue a seguinte seqüência: I) único EENM 5 s antes da CVM; II) pulsos duplos de EENM de alta frequência durante a CVM; III) pulsos duplos de EENM de alta frequência 5 s após a CVM; e IV) pulsos duplos de EENM de baixa frequência 10 s após a CVM. O TI eo TSI serão realizados num cicloergômetro instrumentado desenvolvido para permitir um intervalo muito curto entre a finalização do TSI e o início do ANM.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AZEVEDO, RAFAEL A.; MILIONI, FABIO; MURIAS, JUAN M.; BERTUZZI, ROMULO; MILLET, GUILLAUME Y. Dynamic Changes of Performance Fatigability and Muscular O-2 Saturation in a 4-km Cycling Time Trial. MEDICINE AND SCIENCE IN SPORTS AND EXERCISE, v. 53, n. 3, p. 613-623, MAR 2021. Citações Web of Science: 0.
MILIONI, FABIO; AZEVEDO, RAFAEL A.; ZAGATTO, ALESSANDRO M.; MILLET, GUILLAUME Y. Time Course of Recovery after Cycling Repeated Sprints. MEDICINE AND SCIENCE IN SPORTS AND EXERCISE, v. 53, n. 2, p. 413-420, FEB 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.