Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma genealogia da constituição do cidadão espectador de cinema

Processo: 17/02583-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Pesquisador responsável:Julio Roberto Groppa Aquino
Beneficiário:Fábio de Godoy Del Picchia Zanoni
Supervisor no Exterior: Jorge Manuel Nunes Ramos do O
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Lisboa, Portugal  
Vinculado à bolsa:15/18839-2 - Uma genealogia da constituição do cidadão espectador de cinema (1888-1930), BP.PD
Assunto(s):Espectador   Cinema   Educação   Educação informal   História da educação   Educação formal

Resumo

Durante a confecção do presente itinerário de pesquisa, marcado pela focalização da emergência histórica do espectador de cinema no século XX a partir da análise genealógica das dinâmicas policiais e jurídicas centradas na caça à vadiagem ao longo do século XIX, tornou-se cada vez mais evidente que a constante remissão dessas autoridades aos teóricos portugueses do Direito, especialmente daqueles que se encontravam na Universidade de Coimbra na última metade do século XVIII, afigurava-se incontornável no processo de constituição das suas reflexões e ações. Por essa razão, a ida a Portugal, mais precisamente a Lisboa e a Coimbra, sob a supervisão do professor e pesquisador no campo de história da educação Jorge Ramos do Ó, da Universidade de Lisboa, visa aprofundar a pesquisa que venho levando a cabo no trabalho de pós-doutorado intitulado Uma genealogia da constituição do cidadão espectador de cinema (1888-1930).Sem resquício de dúvida, o objetivo maior do projeto BEPE aqui apresentado radica no rastreamento arquivístico das problematizações jurídicas ocorrido na Universidade de Coimbra durante o século XVIII, uma vez que tais debates tiveram uma importância enorme para a formação do quadro conceitual das autoridades brasileiras ao longo do século XVIII e XIX. Logo à partida, cumpre esclarecer que o vaivém entre Lisboa e Coimbra será crucial, na medida em que os acervos relativos a esse período histórico português encontram-se espraiados entre a Universidade de Coimbra e a Torre do Tombo, em Lisboa.