Busca avançada
Ano de início
Entree

As construções de cópula da língua Karitiana

Processo: 16/25531-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Luciana Raccanello Storto
Beneficiário:Tarcisio Antonio Dias
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Adjunção   Línguas indígenas

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo central propor uma derivação sintática para as construções de cópula da língua Karitiana (família Tupi, subfamília Arikém). Storto (2010) propõe que a cópula seleciona uma small clause nominalizada como complemento de onde ela extrai o seu sujeito. Já Rocha (2016) argumenta que tal small clause seja uma minioração adverbial, sugerindo para ela um estatuto de adjunto do verbo copular. Tendo como ponto de partida o impasse suscitado nos textos dos autores referendados acima, buscaremos propor uma análise unificada da derivação dessas construções que considere, principalmente, as diferentes relações predicativas nelas presentes, bem como o estatuto do elemento associado ao verbo copular - seria ele um complemento ou um adjunto? A nossa pesquisa será desenvolvida sob o escopo da Gramática Gerativa, em particular a Teoria de Princípios e Parâmetros. À vista disso, trabalhos da área que versem sobre temas relevantes à nossa pesquisa serão avaliados à luz dos nossos dados a fim de que possam integrar os pressupostos teóricos da análise a ser desenvolvida na dissertação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)