Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos monogenéticos parasitos da tilápia Oreochromis niloticus (Linnaeus, 1758) coletadas do rio Jacaré-Pepira do estado de São Paulo, Brasil

Processo: 17/00598-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Vanessa Doro Abdallah Kozlowiski
Beneficiário:Lúcia Do Valle Fragoso
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Sagrado Coração (USC). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Perciformes   Cichlidae   Parasitos   Peixes   Oreochromis niloticus   Tilápia-do-Nilo

Resumo

No Brasil, a variedade de espécies animais e vegetais é muito extensa, tornando-o um dos países com maior diversidade. Nas últimas décadas, o Brasil vem se destacando como país com maior número de peixes não nativos introduzidos em suas águas continentais. São introduzidos tanto espécies importadas de outros países, como a tilápia Oreochromis niloticus (Linnaeus, 1758). Entre os diferentes rios em que a tilápia foi introduzida está o rio Jacaré-Pepira que é um dos rios que compõem o Pantanal Paulista, que apresenta ecossistema com características semelhantes às do Pantanal Mato-grossense, tanto em flora quanto em fauna, em menores proporções territoriais, porém único ambiente desse tipo no estado de São Paulo. A introdução de peixes exóticos pode causar grandes mudanças na composição da fauna local e além disso existe o problema da introdução de parasitos e doenças. Os conhecimentos sobre parasitos de peixes são de interesse particular em relação não somente a saúde do peixe mas também ao entendimento dos problemas ecológicos. Já na piscicultura, os parasitos podem levar a epidemias e mortes resultando em crises econômicas. Com base nesta perspectiva o objetivo do presente trabalho será estudar os monogenéticos coletados neste hospedeiro visando a análise molecular e morfológica com o intuito de aumentar o conhecimento da biodiversidade aquática do estado de São Paulo. (AU)