Busca avançada
Ano de início
Entree

Teoria crítica e pesquisa empírica: democracia e os potenciais de resistência em Th. W. Adorno

Processo: 17/04526-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Marcos Severino Nobre
Beneficiário:Adriano Márcio Januário
Supervisor no Exterior: Dirk Braunstein
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Goethe University Frankfurt, Alemanha  
Vinculado à bolsa:16/08248-0 - Democracia e os potenciais de resistência no capitalismo tardio industrial: maioridade, cultura e experiência em th. W. Adorno, BP.PD
Assunto(s):Dialética   Pesquisa empírica   Teoria crítica

Resumo

Este estágio de pesquisa de pós-doutorado será realizado no Instituto de Pesquisa Social de Frankfurt am Main, Alemanha, e tem como objetivo investigar a seguinte hipótese: a pesquisa empírica mostrou-se ocupar um papel central no diagnóstico do tempo presente no pensamento tardio de Th. W. Adorno. Ao se investigar a pesquisa empírica desenvolvida pelo Instituto nas décadas de 1950 e 1960, pretende-se destacar seu papel central na produção de um diagnóstico de tempo feito por Adorno nesse período. Isso significa que esta pesquisa deve levar em conta os vários momentos em que Adorno não só colaborou com as publicações do Instituto, mas também participou diretamente de várias pesquisas empíricas. Este estreito contato com essas pesquisas pode revelar como elas puderam contribuir diretamente em vários momentos para pensar o papel da pesquisa empírica na Teoria Crítica. Essas contribuições podem ser encontradas em textos como "A posição atual da sociologia empírica na Alemanha" (1952), "Sociologia e pesquisa empírica" (1957), "Estado atual da sociologia alemã" (1959) e "Teoria da sociedade e pesquisa empírica" (1969). A história do Instituto e sua produção podem ajudar a entender quais foram os estudos empíricos que contribuíram para o diagnóstico de tempo presente das décadas de 1950 e 1960. Esta pesquisa tem como um de seus objetivos, portanto, correlacionar os textos de Adorno produzidos principalmente nesse período com as pesquisas empíricas do Instituto de Pesquisa Social, levando em conta o período de exílio nos EUA. O estágio de pesquisa investigará material inédito, não publicado, que só pode ser encontrado nos arquivos do Instituto de Pesquisa Social de Frankfurt e na Alemanha - parte do Arquivo-Adorno está em Berlin, por exemplo. A intenção deste projeto é também contribuir para a discussão atual sobre o papel da pesquisa empírica na tradição da Teoria Crítica. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.