Busca avançada
Ano de início
Entree

Processos de aculturação nas práticas alimentares de refugiados sírios em São Paulo

Processo: 16/24847-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Pesquisador responsável:Fernanda Baeza Scagliusi
Beneficiário:Fernanda Imamura Porreca
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Refugiados   Aculturação   Sírios   Culinária   Hábitos alimentares

Resumo

O conflito na Síria teve sua epigênese em 2011 e no ano de 2016 o país ainda enfrenta uma guerra civil, o que faz com que milhões de sírios se desloquem de seu país. Segundo estatísticas do Comitê Nacional para os Refugiados, o Brasil abriga aproximadamente 1.600 cidadãos sírios, e se tornou o principal destino dos refugiados, especialmente em São Paulo. Apesar da dificuldade que os refugiados sírios estão tendo após chegar ao Brasil, a adaptação de alguns deles no país parece estar baseada na culinária síria, o que pode ser observado no grande número de matérias publicadas na mídia que mostram os refugiados sírios reconstruindo sua vida em São Paulo por meio da alimentação. O presente estudo pretende compreender os processos de aculturação nas práticas alimentares dos refugiados sírios que vivem em São Paulo, por meio da compreensão das possíveis mudanças nas preparações que são servidas em seus empreendimentos de alimentação síria ou ensinadas nos cursos de culinária e pelas modificações que estão sendo feitas em seus hábitos alimentares. Será realizada pesquisa qualitativa, com realizações de entrevistas semiestruturadas e observações participantes e não participantes. Será realizada uma análise de conteúdo exploratória e a identificação dos temas será feita pela abordagem "cutting and sorting", com o emprego de um codebook. As análises serão auxiliadas pelo software MAXQDA. Por fim serão feitas as etapas de tratamento dos resultados e de inferência e interpretação, que irão permitir a interpretação e descrição das dinâmicas envolvidas nas possíveis mudanças de hábitos alimentares dos refugiados e as possíveis mudanças que estão sendo feitas nesses empreendimentos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Comida síria transporta imaginário de refugiados para lugar que não existe mais 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.