Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de receptores olfativos de Diatraea saccharalis na interação inseto-fungo

Processo: 16/25634-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:José Maurício Simões Bento
Beneficiário:Flávia Pereira Franco
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/15795-2 - Identificação de receptores olfativos de Diatraea saccharalis na interação inseto-fungo, BE.EP.PD
Assunto(s):Entomologia   Ecologia química   Cana-de-açúcar   Diatraea saccharalis   Colletotrichum   Fusarium   Interação planta-inseto   Receptores odorantes   Sequenciamento de nova geração   Expressão gênica

Resumo

A colonização do colmo de cana-de-açúcar por fungos oportunistas, como Fusarium verticillioides e Colletotrichum falcatum, que resultam na 'podridão vermelha', geralmente ocorre após o ataque de lagartas de Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Crambidae). Estudos em andamento conduzidos por nosso grupo de pesquisa, tem demonstrado uma importante ação sinérgica entre D. saccharalis e estes fungos em cana-de-açúcar. Resultados anteriores sugerem que lagartas de D. saccharalis propiciam um ambiente favorável à infecção de C. falcatum em cana-de-açúcar, aumentando significativamente as concentrações do fungo nas plantas atacadas pela broca. Além disso, ambos os fungos, C. falcatum e F. verticillioides exercem um duplo efeito sobre as lagartas, seja promovendo uma forte atração sobre os insetos, seja aumentando sua alimentação e ganho de peso em dietas suplementadas com estes fungos. Um ensaio de escolha olfativa mostrou que D. saccharalis foi atraída por compostos químicos voláteis emitidos por C. falcatum e F. verticillioides, destacando-se acoradiene e acorenol (manuscrito em preparação). A partir deste conhecimento, o presente projeto tem como objetivo identificar e caracterizar receptores olfativos em lagartas de D. saccharalis responsivos aos compostos em estudo. Para esta abordagem serão utilizadas técnicas como sequenciamento de última geração para identificação das sequências e dos perfis de expressão dos genes que codificam receptores olfativos presentes nas antenas das lagartas; identificação e caracterização dos receptores ativos responsivos aos compostos voláteis fúngicos pela clonagem e expressão destes genes em oócitos de Xenopus laevis e; validação dos resultados obtidos por meio da redução da expressão gênica/silenciamento via RNAi em lagartas, seguida de ensaio de escolha olfativa. Esse novo desafio irá decifrar mais uma etapa da complexa rede de interação planta-inseto-fungo, além de poder revelar importantes alvos para o desenvolvimento de estratégias biotecnológicas de controle de D. saccharalis. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.