Busca avançada
Ano de início
Entree

Busca por marcadores genéticos, epigenéticos e moleculares do transtorno de estresse pós-traumático

Processo: 15/26473-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 04 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Síntia Iole Nogueira Belangero
Beneficiário:Carolina Muniz Felix de Carvalho
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/12559-5 - Transtorno de estresse pós-traumático e neuroprogressão: novas abordagens na compreensão do efeito da violência no funcionamento mental, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/05995-4 - Investigação causal dos traços antropométricos sobre o risco de desenvolver transtorno do estresse pós-traumático em mulheres, BE.EP.DR
Assunto(s):Delitos sexuais   Transtornos de estresse pós-traumáticos   Epigênese genética   Expressão gênica

Resumo

Introdução. O transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) é um quadro desencadeado por uma exposição a um trauma que coloca em risco a integridade física do indivíduo, caracterizado pelos sintomas de revivescência, evitação, hipervigilância e anedonia. A etiologia do TEPT é multifatorial, sugere-se que dependa das interações entre os múltiplos fatores genéticos e ambientais, contudo poucos estudos identificaram, de forma consistente, os preditores genéticos específicos para o TEPT, em mulheres vítimas de violência sexual. Objetivos. Avaliar se existem evidências genéticas em quatro diferentes níveis (genômico, transcricional, celular/genômico e epigenético) associadas com o diagnóstico de TEPT e abuso sexual, assim como avaliar se existe uma associação com a gravidade de sintomas de TEPT. Material e métodos. Serão avaliadas 100 mulheres vítimas de violência sexual diagnosticadas com TEPT e 100 mulheres saudáveis sem história de trauma e de doença mental. A determinação dos genótipos das amostras para cada polimorfismo será baseada na discriminação alélica utilizando o sistema Taqman®, por meio de PCR (reação em cadeia da polimerase) em tempo real. A análise de expressão gênica também será realizada por meio de PCR em Tempo Real com sistema de detecção TaqMan®. Para a mensuração do comprimento da região telomérica será utilizado PCR em tempo real, utilizando SYBR Green®, como repórter e a quantificação será feita pelo método de curva padrão relativa. E por fim, a análise de metilação do DNA será realizada por meio da técnica da modificação por bissulfito de sódio seguida pelo sequenciamento de Sanger. Resultados esperados. Identificar os polimorfismos associados ao risco do desenvolvimento de TEPT, encontrar genes diferencialmente expressos, verificar se existe um encurtamento telomérico em pacientes diagnosticadas com TEPT em comparação com o grupo controle e encontrar modificações epigenéticas associadas aos genes candidatos.