Busca avançada
Ano de início
Entree

Interações hidromorfodinâmicas na bacia hidrográfica do rio sepotuba - Alto Paraguai, Mato Grosso - Brasil

Processo: 16/07635-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Paulo Cesar Rocha
Beneficiário:Gustavo Roberto dos Santos Leandro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Mato Grosso   Conectividade   Geomorfologia

Resumo

A partir da segunda metade do século XX, alguns fatores possibilitaram certas mudanças nos aspectos morfológicos do sistema aluvial no Pantanal Norte, Mato Grosso, dentre eles estão a gradativa expansão na ocupação, tipologias de usos da terra e a exploração de recursos naturais - sobretudo, agrícola, pecuário e, mais recentemente, produção de energia hidroelétrica. Nesse sentido, este trabalho objetiva analisar as interações hidromorfodinâmicas entre os processos socioambientais desenvolvidos na bacia hidrográfica do rio Sepotuba e a morfologia e hidrodinâmica do sistema rio-planície de inundação no baixo curso - em diferentes escalas espaço-temporais. Os pressupostos tomam por base a Abordagem Integrada de elementos da Paisagem, incorporando o conceito de Conectividade. Para tanto, a pesquisa será conduzida considerando: a) etapas de gabinete com revisão teórico-conceitual preliminar e continuada, sistematização e representação dos dados, bem como dos resultados obtidos; b) etapas de campo e laboratório para monitoramento e determinação do comportamento hidrodinâmico em seu ciclo interanual, das características granulométricas dos sedimentos de fundo e concentração em suspensão e c) padrões espaciais de circulação associados à fisiografia da bacia com as especificidades de seus tributários e canal principal. Como produtos serão gerados: a) compartimentação geomorfológica dos setores que constituem a bacia a partir de parâmetros morfométricos; b) mapeamento e classificação dos usos da terra e cobertura vegetal com indicadores de conflitos na ocupação do solo; c) levantamento do aporte de sedimentos e aspectos morfológicos e d) identificação das feições e unidades geomórficas presentes no sistema rio-planície de inundação associado à sua evolução. Espera-se obter melhor entendimento das relações hidrodinâmicas entre o sistema fluvial e os processos hidrogeomorfológicos resultantes da apropriação na sua bacia hidrográfica.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.